João Lourenço reuniu-se com personalidades ligadas à defesa dos direitos dos cidadãos angolanos. Os participantes reconhecem a importância do encontro, mas admitem que ainda há temas proibidos, como as questões ligadas ao apuramento do resultado eleitorais.

Não obstante, o grupo apresentou reivindicações no âmbito dos direitos e liberdade dos cidadãos, e a aprovação dos Estatutos de Utilidade Pública das organizações da sociedade civil do país.

Da lista das reclamações encontra-se a situação de trinta e cinco pessoas acusadas de tentativa golpe de Estado, bem como outros casos, que carecem de solução.

O chefe de Estado mostrou-se “atento” e pediu para as instituições não governamentais angolanas continuarem o seu trabalho.

A iniciativa partiu de João Lourenço, por considerar que a “sociedade civil constitui um interlocutor incontornável do Executivo na concepção e execução das políticas públicas, visando o bem-estar de todos os angolanos”.

É a primeira vez que, desde a Independência, já lá vão mais de 40 anos, tal sucede.

Entre os convidados encontravam-se Luaty Beirão, que esteve preso por manifestar a sua opinião contra José Eduardo dos Santos e o seu regime, bem como Sérgio Calundungo, da Open Society, e José Patrocínio, da Associação Religiosa Omunga.

A Rafael Marques não foi permitida a entrada, por não constar na lista dos convidados da reunião. A Presidência angolano veio assumir posteriormente o erro de organização, e informar que o jornalista será recebido, por João Lourenço, em encontro privado.

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

Presidente moçambicano vai condecorar veteranos da luta pela libertação

Filipe Nyusi anunciou, no sábado, na Praça dos Heróis Moçamb...

Todas as Notícias    03 fevereiro 2019

Museu do Campo de Concentração do Tarrafal recebe 9000 visitas

Foram 22096 as pessoas que visitaram, em 2018, os museus de ...

Cabo Verde    03 fevereiro 2019

Luanda recebe navios encomendados por José Eduardo dos Santos

Chegaram a Angola seis dos 17 navios patrulha encomendados, ...

Angola    02 fevereiro 2019

Cinco partidos da Guiné-Bissau assinam acordo eleitoral

O entendimento, envolvendo PAIGC, PCD, PND, UN e PUN visa, e...

Guiné-Bissau    01 fevereiro 2019

Desastres como os de Mariana e Brumadinho podem repetir-se no Brasil

No país, mais de 700 barragens apresentam risco de ruptura c...

Brasil    01 fevereiro 2019