Os trabalhadores do sector privado são os abrangidos por este aumento, depois do executivo ter aplicado uma subida de 50 por cento nos vencimentos dos funcionários públicos, em Janeiro.

Assim, o salário mais baixo na agricultura passa a ser de 21 mil e 454 kwanzas, enquanto que no comércio e na indústria extractiva foi colocado, respectivamente, em perto de 27 mil e ligeiramente acima de 32 mil kwanzas. Em euros, vai de pouco mais de 60 a quase 91 mensais.

Com esta decisão, o Governo pretende “recuperar o poder de compra das famílias e manter a estabilidade e o equilíbrio”.

A medida foi concertada com responsáveis patronais e sindicais.

No Estado o vencimento mais baixado é de 33 mil Kwanzas.

As pensões da Proteção Social Obrigatório foram também revistas pelo executivo, passando a mínima a ser de 33 e quase 600 kwanzas.

 

 

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

União Africana satisfeita com desempenho eleitoral da Guiné-Bissau

A Missão da União Africana faz um balanço positivo das Eleiç...

Guiné-Bissau    12 março 2019

PRS afasta cenário de maioria absoluta na Guiné-Bissau

O Partido da Renovação Social, PRS, foi o último, das princi...

Guiné-Bissau    12 março 2019

PAIGC clama vitória, MADEM - G15 diz que não há governo sem coligação

PAIGC e MADEM - G15 reagiram ontem, não aos resultados ou pr...

Guiné-Bissau    12 março 2019

CEDEAO faz avaliação positiva das Legislativas guineenses

Em conferência de imprensa, de apresentação da declaração pr...

Guiné-Bissau    12 março 2019

Portugal é campeão europeu de Atletismo em Pista Coberta INAS

A seleção portuguesa de Atletismo ANDDI/FPA19 conquistou...

Portugal    10 março 2019