O Presidente angolano alterou as lideranças dos Ministérios do Interior, Agricultura e Economia. Assim, foram exonerados Ângelo de Barros da Veiga Tavares, Marcos Alexandre Nhunga, e Pedro Luís da Fonseca.

O lugar destas personalidades passou a ser ocupado por Eugénio César Laborinho; António Francisco de Assis e Manuel Neto da Costa. O primeiro como ministro do Interior, o segundo na agricultura e o terceiro na Economia.

O último dos três nomeados ocupava o cargo de Secretário de Estado para o Planeamento, tendo sido substituído por Samahina de Sousa da Silva Saúde.

Este refrescamento do executivo tem por objectivo imprimir novo dinamismo nos Ministérios do Interior, Agricultura e Economia no assentido da “resolução dos problemas do povo”.

Em simultâneo, João Lourenço mudou também os Governadores de Cabinda e Kuando Kubango. Marcos Alexandre Nhunga substitui Eugénio Laborinho, na primeira província, enquanto Júlio Marcelino Vieira Bessa passa a ocupar o cargo deixado vago por Pedro Mutinde.

O Chefe de Estado de Angola nomeou Jorge Francisco Silveira para o cargo de Director-Adjunto do Cerimonial da Presidência da República.

 

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

Presidente de Timor solicita constitucionalidade de diplomas aprovados no Parlamento

Em causa está a nova formulação das Leis do Fundo Petrolífer...

Timor-Leste    13 agosto 2019

Alemanha suspende investimentos no Brasil

Na base da decisão está a política ambiental do Governo Bras...

Brasil    12 agosto 2019

Há 500 anos começava a primeira viagem de circum-navegação

Há 500 anos o português Fernão de Magalhães e o espanhol Seb...

Portugal    10 agosto 2019

Angola e Cabo Verde acordam fim da dupla tributação

Os governos de Angola e Cabo Verde assinaram, quinta-feira e...

Geral    09 agosto 2019

Umaro Sissoco Embaló é candidato às Presidenciais

O MADEM-G15, Movimento para a Alternância Democrata – G15, r...

Guiné-Bissau    09 agosto 2019