Há dezenas de mortes e centenas de desaparecidos. A enxurrada provocada pela ruptura do dique afectou também a fauna e a flora. A infra-estrutura, localizada em Brumadinho, é propriedade da empresa mineira Vale.

A construção era uma das 22 barragens, de Minas Gerais, consideradas – instáveis –  pela Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável daquele Estado.

Há três anos, um acidente noutra represa daquela companhia brasileira provocou a morte e a devastação na Região. A ruptura, ocorrida em Mariana, gerou o maior desastre ambiental ocorrido em território brasileiro.

O colapso da barragem de Brumadinho libertou água equivalente a 20 mil piscinas olímpicas, assim como uma tonelada de resíduos tóxicos.

Segundo especialistas, a estrutura estava mal localizada e utilizava materiais inadequados.

Brumadinho e Mariana eram barragens de acumulação de resíduos nocivos para o meio ambiente.

 

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

Cabo Verde primeiro país africano a aderir à descarbonização dos transportes

A cerimónia de adesão à referida Aliança decorreu hoje, 24 d...

Cabo Verde    24 abril 2019

Tribunal reduz pena a Lula da Silva

O Superior Tribunal de Justiça do Brasil decidiu passar de 1...

Brasil    24 abril 2019

Aprovada proposta de lei para criação de autarquias em Angola

Foi aprovada, pelo Parlamento angolano, na generalidade, a p...

Angola    23 abril 2019

Presidente de Moçambique na China

Filipe Nyusi está, em Pequim, para participar no segundo Fór...

Moçambique    22 abril 2019

Países lusófonos entre a boa e a difícil situação no que toca a liberdade de imprensa

Portugal subiu dois lugares na classificação dos Repórteres ...

Geral    22 abril 2019