Há dezenas de mortes e centenas de desaparecidos. A enxurrada provocada pela ruptura do dique afectou também a fauna e a flora. A infra-estrutura, localizada em Brumadinho, é propriedade da empresa mineira Vale.

A construção era uma das 22 barragens, de Minas Gerais, consideradas – instáveis –  pela Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável daquele Estado.

Há três anos, um acidente noutra represa daquela companhia brasileira provocou a morte e a devastação na Região. A ruptura, ocorrida em Mariana, gerou o maior desastre ambiental ocorrido em território brasileiro.

O colapso da barragem de Brumadinho libertou água equivalente a 20 mil piscinas olímpicas, assim como uma tonelada de resíduos tóxicos.

Segundo especialistas, a estrutura estava mal localizada e utilizava materiais inadequados.

Brumadinho e Mariana eram barragens de acumulação de resíduos nocivos para o meio ambiente.

 

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

Presidente moçambicano vai condecorar veteranos da luta pela libertação

Filipe Nyusi anunciou, no sábado, na Praça dos Heróis Moçamb...

Todas as Notícias    03 fevereiro 2019

Museu do Campo de Concentração do Tarrafal recebe 9000 visitas

Foram 22096 as pessoas que visitaram, em 2018, os museus de ...

Cabo Verde    03 fevereiro 2019

Luanda recebe navios encomendados por José Eduardo dos Santos

Chegaram a Angola seis dos 17 navios patrulha encomendados, ...

Angola    02 fevereiro 2019

Cinco partidos da Guiné-Bissau assinam acordo eleitoral

O entendimento, envolvendo PAIGC, PCD, PND, UN e PUN visa, e...

Guiné-Bissau    01 fevereiro 2019

Desastres como os de Mariana e Brumadinho podem repetir-se no Brasil

No país, mais de 700 barragens apresentam risco de ruptura c...

Brasil    01 fevereiro 2019