O país vendeu ao estrangeiro mais 44 por cento do que no ano anterior, de acordo com o relatório provisório do Comércio Externo. As exportações somaram 64 milhões de euros, mais quase 20 milhões do que em 2017,

Cabo verde transaccionou principalmente preparados e conservas de peixe, bem como peixe fresco e congelado, crustáceos, moluscos e vestuário.

O Instituto Nacional de Estatística revela que a Europa continua a ser o principal cliente de Cabo Verde, absorvendo quase 96 por cento das suas exportações.

O velho continente também domina as compras de Cabo-Verde. A Europa detém perto de 80 por cento das aquisições do arquipélago, a Ásia/Oceânia, 11; a África ronda os três e o Resto do Mundo está no patamar dos dois.

Portugal encontra-se à cabeça dos países que mais vendem a Cabo Verde, com pouco mais de um por centos, seguem-se Espanha, com 14, e Holanda, com seis.

As importações cabo-verdianas diminuíram pouco mais de um por centos. Segundo o documento, o deficit da balança comercial baixou pouco mais de quatro por cento, enquanto a taxa de cobertura aumentou três por cento.

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

Cabo Verde primeiro país africano a aderir à descarbonização dos transportes

A cerimónia de adesão à referida Aliança decorreu hoje, 24 d...

Cabo Verde    24 abril 2019

Tribunal reduz pena a Lula da Silva

O Superior Tribunal de Justiça do Brasil decidiu passar de 1...

Brasil    24 abril 2019

Aprovada proposta de lei para criação de autarquias em Angola

Foi aprovada, pelo Parlamento angolano, na generalidade, a p...

Angola    23 abril 2019

Presidente de Moçambique na China

Filipe Nyusi está, em Pequim, para participar no segundo Fór...

Moçambique    22 abril 2019

Países lusófonos entre a boa e a difícil situação no que toca a liberdade de imprensa

Portugal subiu dois lugares na classificação dos Repórteres ...

Geral    22 abril 2019