O país vendeu ao estrangeiro mais 44 por cento do que no ano anterior, de acordo com o relatório provisório do Comércio Externo. As exportações somaram 64 milhões de euros, mais quase 20 milhões do que em 2017,

Cabo verde transaccionou principalmente preparados e conservas de peixe, bem como peixe fresco e congelado, crustáceos, moluscos e vestuário.

O Instituto Nacional de Estatística revela que a Europa continua a ser o principal cliente de Cabo Verde, absorvendo quase 96 por cento das suas exportações.

O velho continente também domina as compras de Cabo-Verde. A Europa detém perto de 80 por cento das aquisições do arquipélago, a Ásia/Oceânia, 11; a África ronda os três e o Resto do Mundo está no patamar dos dois.

Portugal encontra-se à cabeça dos países que mais vendem a Cabo Verde, com pouco mais de um por centos, seguem-se Espanha, com 14, e Holanda, com seis.

As importações cabo-verdianas diminuíram pouco mais de um por centos. Segundo o documento, o deficit da balança comercial baixou pouco mais de quatro por cento, enquanto a taxa de cobertura aumentou três por cento.

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

Luto Nacional em Cabo Verde por morte do 1º bispo cabo-verdiano

O governo de Cabo Verde decretou dois dias de Luto Nacional ...

Cabo Verde    19 junho 2019

Presidenciais agendadas para 24 de novembro na Guiné-Bissau

O Presidente da República da Guiné-Bissau agendou, para 24 d...

Guiné-Bissau    19 junho 2019

Cimeira de Negócios Estados Unidos e África decorre em Maputo

A iniciativa vai de hoje a sexta-feira, envolvendo delegaçõe...

Moçambique    18 junho 2019

Fim da crise política na Guiné-Bissau?

A poucos dias do final do seu mandato, enquanto presidente d...

Guiné-Bissau    18 junho 2019

Corrupção e novos rostos no VII Congresso Extraordinário do MPLA

O VII Congresso Extraordinário do MPLA terminou com novidade...

Angola    18 junho 2019