O país vendeu ao estrangeiro mais 44 por cento do que no ano anterior, de acordo com o relatório provisório do Comércio Externo. As exportações somaram 64 milhões de euros, mais quase 20 milhões do que em 2017,

Cabo verde transaccionou principalmente preparados e conservas de peixe, bem como peixe fresco e congelado, crustáceos, moluscos e vestuário.

O Instituto Nacional de Estatística revela que a Europa continua a ser o principal cliente de Cabo Verde, absorvendo quase 96 por cento das suas exportações.

O velho continente também domina as compras de Cabo-Verde. A Europa detém perto de 80 por cento das aquisições do arquipélago, a Ásia/Oceânia, 11; a África ronda os três e o Resto do Mundo está no patamar dos dois.

Portugal encontra-se à cabeça dos países que mais vendem a Cabo Verde, com pouco mais de um por centos, seguem-se Espanha, com 14, e Holanda, com seis.

As importações cabo-verdianas diminuíram pouco mais de um por centos. Segundo o documento, o deficit da balança comercial baixou pouco mais de quatro por cento, enquanto a taxa de cobertura aumentou três por cento.

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

Presidente moçambicano vai condecorar veteranos da luta pela libertação

Filipe Nyusi anunciou, no sábado, na Praça dos Heróis Moçamb...

Todas as Notícias    03 fevereiro 2019

Museu do Campo de Concentração do Tarrafal recebe 9000 visitas

Foram 22096 as pessoas que visitaram, em 2018, os museus de ...

Cabo Verde    03 fevereiro 2019

Luanda recebe navios encomendados por José Eduardo dos Santos

Chegaram a Angola seis dos 17 navios patrulha encomendados, ...

Angola    02 fevereiro 2019

Cinco partidos da Guiné-Bissau assinam acordo eleitoral

O entendimento, envolvendo PAIGC, PCD, PND, UN e PUN visa, e...

Guiné-Bissau    01 fevereiro 2019

Desastres como os de Mariana e Brumadinho podem repetir-se no Brasil

No país, mais de 700 barragens apresentam risco de ruptura c...

Brasil    01 fevereiro 2019