Os Governos dos dois países estabeleceram 12 áreas onde esse fortalecimento se deverá verificar. As escolhas vão da segurança à indústria petrolífera, passando pela justiça, finanças, comércio, turismo, pescas, transportes e comunicações.

Na lista estão também a ordem interna, os recursos minerais, o mar e o investimento reprodutivo.

O entendimento foi encontrado durante a visita de delegação angola a São Tomé, chefiada pelo Secretário da Cooperação Internacional.

No âmbito da deslocação, Domingos Custódio Vieira Lopes encontrou-se com o chefe do Executivo do país, bem como com os Ministros dos Negócios Estrangeiros e da Defesa.

A missão angolana, que deixa hoje, 15 de Maio, São Tomé, depois de três dias de negociações, é composta por 20 elementos.

Ambos os Estados pretendem introduzir “nova estratégia” na cooperação entre si, de que resulte “maior dinamismo” nas relações políticas e comerciais.

As representações dos dois países analisaram também assuntos internacionais e regionais de interesse comum, tendo acordado a necessidade de concertação regular de posições entre os respectivos Governos.

 

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

Demitidos dois Ministro na Guiné-Bissau

O chefe do Governo guineense exonerou os titulares das pasta...

Guiné-Bissau    17 maio 2019

Milhares de brasileiros protestaram contra o Governo de Bolsonaro

As manifestações decorreram em mais de duas centenas de cida...

Brasil    16 maio 2019

Angola candidata-se à Organização Internacional da Francofonia

Aquele país lusófono pretende ser membro observador da comun...

Angola    16 maio 2019

Universitários brasileiros protestam contra cortes nos financiamentos

À iniciativa de estudantes que frequentam o ensino superior ...

Brasil    15 maio 2019

Presidente de Moçambique preocupado com ataques no Norte do país

Pela primeira vez, Filipe Nyusi assumiu publicamente a gravi...

Moçambique    15 maio 2019