Pretendia-se que fosse mais uma marcha pacífica, em defesa dos direitos dos alunos da Guiné-Bissau e contra a continuada greve dos professores, já no dia sete tinham saído para a rua, mas na sexta-feira o protesto acabou em violência. Centenas de estudantes percorreram as ruas de Bissau, bloquearam estradas, querem que as aulas recomecem. Há meses que professores e governo estão num braço-de-ferro. Mas a situação acabou por degenerar e com atos de vandalismo perpetrados não se sabe bem por quem. No final os dados oficiais dão conta de pelo menos 19 feridos e 20 pessoas detidas. Já o Movimento dos Cidadãos Conscientes e Inconformados, através das redes sociais, fala num número muito maior de detenções:

A sede do Partido de Renovação Social foi vandalizada. O presidente da formação, Alberto Nambeia, afirmava que houve uma "mão invisível" no protesto. Pessoas que se terão infiltrado entre os alunos para semear a confusão.

Movimento dos Cidadãos Conscientes e Inconformados lança acusações à polícia, diz que foi ela que começou a violência usando gás lacrimógeneo contra os alunos mas adianta que a responsabilidade última pela crise no país é do Presidente José Mário Vaz, acrescentando ainda, e sobre a "mão invisível" de que falava o líder do PRS, diz que esses infiltrados são da polícia ou enviados pelo governo.

De acordo com o comissário nacional da Polícia de Ordem Pública guineense, Celso de Carvalho pelo menos dois agentes ficaram feridos. Os 20 detidos foram ouvidos com o objetivo de compreender qual era o seu papel na manifestação.

Há largos meses que os professores estão em greve, ainda que com alguns recomeços de aulas pelo meio. Reivindicam o cumprimento de vários acordos firmados com um dos executivos anteriores, que inclui o pagamento de salários em atraso e anunciaram, quarta-feira, nova paralisação de 30 dias. Os protestos dos estudantes, vindos de todos os liceus públicos da capital do país, têm-se repetido pelo regresso às aulas. 

 

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

Cabo Verde primeiro país africano a aderir à descarbonização dos transportes

A cerimónia de adesão à referida Aliança decorreu hoje, 24 d...

Cabo Verde    24 abril 2019

Tribunal reduz pena a Lula da Silva

O Superior Tribunal de Justiça do Brasil decidiu passar de 1...

Brasil    24 abril 2019

Aprovada proposta de lei para criação de autarquias em Angola

Foi aprovada, pelo Parlamento angolano, na generalidade, a p...

Angola    23 abril 2019

Presidente de Moçambique na China

Filipe Nyusi está, em Pequim, para participar no segundo Fór...

Moçambique    22 abril 2019

Países lusófonos entre a boa e a difícil situação no que toca a liberdade de imprensa

Portugal subiu dois lugares na classificação dos Repórteres ...

Geral    22 abril 2019