Os atletas guineenses conquistaram cinco medalhas, três de ouro e duas de bronze. Mbundé M´Bali, Diamantino Fafé e Débora Turé  inscreveram os seus nomes na lista de vencedores da competição.

Os dois primeiro tornaram-se Campeões Africanos de luta-livre, nas categorias seniores, 65 quilos e juniores, 57 quilos, respectivamente. A atleta arrebatou o mesmo título na classe de luta feminina, cadetes, 46 quilos.

A estas medalhas de ouro juntam-se duas de bronze conquistadas por Augusto Midana e Bedopassa Buassat Djonde em seniores, pesos de 74 e 86 quilos.

Há dois anos Diamantino Fafé conquistara a medalha de bonze, enquanto Augusto  Midana se sagrava Campeão Africano pela terceira vez.

A Guiné-Bissau é a sétima potência africana da modalidade, com mais de duas mil medalhas de ouro conquistadas, desde 1988. À frente do país lusófono encontram-se o Egipto, a Tunísia, Argélia, África do Sul, Marrocos e Nigéria.

 O Campeonato Africano de Luta realizou-se na Tunísia. Os atletas da casa foram os seus grandes vencedores ao conquistarem mais de 60 medalhas. O angolano Francisco Ngonda inscreveu o seu nome na competição ao ganhar a medalha de bronze na modalidade de luta greco-romana, 97 quilos.

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

Cabo Verde primeiro país africano a aderir à descarbonização dos transportes

A cerimónia de adesão à referida Aliança decorreu hoje, 24 d...

Cabo Verde    24 abril 2019

Tribunal reduz pena a Lula da Silva

O Superior Tribunal de Justiça do Brasil decidiu passar de 1...

Brasil    24 abril 2019

Aprovada proposta de lei para criação de autarquias em Angola

Foi aprovada, pelo Parlamento angolano, na generalidade, a p...

Angola    23 abril 2019

Presidente de Moçambique na China

Filipe Nyusi está, em Pequim, para participar no segundo Fór...

Moçambique    22 abril 2019

Países lusófonos entre a boa e a difícil situação no que toca a liberdade de imprensa

Portugal subiu dois lugares na classificação dos Repórteres ...

Geral    22 abril 2019