O Presidente da República da Guiné-Bissau agendou, para 24 de novembro, a data das eleições Presidenciais no país. Uma decisão formalizada já em decreto. 

A data foi definida no mesmo dia em que o chefe de Estado ouviu todos os partidos do país, com e sem assento parlamentar, a Comissão Nacional de Eleições e o governo ainda em funções. 

A decisão é tomada por José Mário Vaz a cinco dias do fim do seu mandado de cinco anos, que acontece já no próximo domingo. E no momento e que uma missão da União Africana estava no país. Hoje, quarta-feira, este grupo parte e chega um outro da CEDEAO, Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental. Esta visita esteve marcada para a semana passada mas acabou adiada, pretende-se fazer o acompanhamento da situação política do país.

A data escolhida pelo Presidente para o escrutínio não é a mesma que tinha sido proposta pela CNE, o organismo apontava a primeira volta para três de novembro e que a segunda, se houver, para oito de dezembro.

 

(Foto: Nações Unidas)

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

Um milhão de euros para apoiar Presidenciais guineenses

A União Europeia vai apoiar a realização das eleições Presid...

Guiné-Bissau    02 outubro 2019

Prata para Portugal nos Mundiais de Atletismo

O atleta português João Vieira, de 43 anos, conquistou a med...

Portugal    01 outubro 2019

Empresa internacionais deixam de comprar produtos brasileiros

Entre essas firmas, encontram-se as marcas Timberland, Vanda...

Brasil    29 setembro 2019

Seca agrava-se no Sul de Angola

A falta de chuva está a afectar mais de dois milhões de pess...

Angola    27 setembro 2019

Pesticidas matam milhões de abelhas no Brasil

São milhões os enxames que desapareceram no sul do país. A r...

Brasil    25 setembro 2019