José Mário Vaz opta, uma vez mais, pela manutenção da crise política e institucional que paralisa o Estado há mais de quatro anos.

O Chefe de Estado alega competências constitucionais, que não revela, para declinar o nome de Domingos Simões Pereira, proposto pelo PAIGC e aceite pelos partidos que, com aquela força política, detêm a maioria absoluta no Parlamento guineense.

As eleições legislativas realizaram-se a 10 de março, mas o Presidente só sexta-feira se dignou iniciar o processo de auscultação dos partidos para a formação do novo executivo, depois de continuas pressões da comunidade internacional, nomeadamente da União Africana, da CDEAO e da CPLP.

Uma delegação da Comunidade dos Países da África Ocidental encontra-se, em Bissau, tendo manifestado a sua insatisfação pela falta de progressos que verifica.

A missão prolongou, até hoje, a sua presença na capital do país com o objectivo de seguir, no terreno, o evoluir da situação.

O PAIGC foi um dos partidos que se reuniu com os representantes da CEDEAO, esperando que aquela entidade tome uma posição clara e firme sobre o momento político que se vive no país, caso os órgãos de soberania manifestem incapacidade para resolver os desafios actuais.

Sobre a recusa do nome de Domingos Simões Pereira, o partido vai tomar posição na sequência da reunião do seu Bureau Político, marcada para esta tarde. Ontem, a força política mais votada, nas últimas eleições, já tinha reunido a Comissão Permanente, para analisar a posição de José Mário Vaz.

José Mário Vaz termina o seu mandato, de cinco anos, como Chefe de Estado no domingo e só agora marcou a data das Eleições Presidenciais, depois de uma ronda de audiências com todas as forças políticas do país, mais de quarenta.

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

Prata para Portugal nos Mundiais de Atletismo

O atleta português João Vieira, de 43 anos, conquistou a med...

Portugal    01 outubro 2019

Empresa internacionais deixam de comprar produtos brasileiros

Entre essas firmas, encontram-se as marcas Timberland, Vanda...

Brasil    29 setembro 2019

Seca agrava-se no Sul de Angola

A falta de chuva está a afectar mais de dois milhões de pess...

Angola    27 setembro 2019

Pesticidas matam milhões de abelhas no Brasil

São milhões os enxames que desapareceram no sul do país. A r...

Brasil    25 setembro 2019

Guiné-Bissau celebra dia da Independência

Foi a 24 de novembro de 1973 que a Guiné-Bissau proclamava a...

Geral    24 setembro 2019