Como noticiámos, a partir de informação de fonte não oficial, no dia 29, os guineenses vão escolher entre domingos Simões Pereira e Umaro Sissoco Embaló. Os candidatos do PAIGC e do MADEM conquistaram esse direito depois de terem obtido mais votos do que os restantes aspirantes à Chefia do Estado nos próximos quatro anos.

Domingos Simões Pereira obteve mais de 40 por cento dos votos, enquanto que o seu adversário ficou perto dos 28 por cento. A diferença entre um e outro, em matéria de votos situou-se acima de 69 mil votos.

O Grande derrotado foi José Mário Vaz que ficou na quarta posição, com pouco mais de 12 por cento e perto de 69 mil votos. O Presidente cessante já reconheceu os resultados eleitorais preliminares divulgados pela Comissão Nacional de Eleições. Mas, não obstante, considera que os mesmos resultam de irregularidades.

Para além dos candidatos que vão disputar a segunda volta das Presidenciais, Nuno Nabian da APU, que concorreu apoiado também pelo PRS, ficou em terceiro lugar com pouco mais de 13 por centos de votos.

Os restantes concorrentes obtiveram votações entre perto de três por cento e 0,19, nomeadamente Carlos Gomes Júnior. O antigo Primeiro-Ministro ficou à frente de Baciro Djá, Vicente Fernandes, Mamadu Iaia Djaló, Idriça Djaló, Mutaro Intai Djabi, Gabriel Fernando Indi e António Afonso Té.

Domingos Simões Pereira ficou à frente de Umaru Sissoco Embaló em Tombali, Quinará, Oio, Biombo, Bolama-Bijagós, no sector autónomo de Bissau e na diáspora. O candidato do MADEM ultrapassou o dirigente do PAIGC em Bafatá, Gabu e Cacheu.

Ambos já começaram a tentar encontrar apoios entre os candidatos derrotados, bem como junto das forças que os apoiaram, sobretudo aqueles que têm maior peso político. Entre todos, apenas Nuno Nabia se mostrou disponível para dialogar com ambos. De notar que aquele político chefia a APU, partido que forma a coligação que sustenta o governo em funções.

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

CEDEAO quer fim de contenda eleitoral

A Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental, que ...

Guiné-Bissau    12 fevereiro 2020

Novo governo moçambicano toma posse

Tomou posse, dois dias depois da investidura de Filipe Nyusi...

Moçambique    18 janeiro 2020

Filipe Nyusi toma posse para um segundo mandato

Filipe Nyusi tomou posse, esta quarta-feira, para um segundo...

Moçambique    16 janeiro 2020

Umaro Sissoco Embaló eleito Presidente da Guiné-Bissau

O candidato do MADEM ultrapassou Domingos Simões Pereira por...

Guiné-Bissau    01 janeiro 2020

Guineenses votam para Presidente da República

Os eleitores da Guiné-Bissau encolhem entre Domingos Simões ...

Guiné-Bissau    29 dezembro 2019