O país africano exige ao grupo petrolífero francês 73 milhões de euros. A penalização resulta – segundo as autoridades de Malabo – de fraude na comercialização de combustível entre 2010 e 2012.

A Total ainda não tomou posição sobre este assunto.

Responsáveis governativos e da petrolífera reuniram-se há oito dias, na capital do país, para discutir a situação.

A petrolífera francesa tem a concessão da refinação do petróleo da Guiné Equatorial, bem como a venda dos combustíveis no país.

 

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

Brasil vence Taça América

A seleção canarinha ganhou ao Peru, por três bolas a uma, na...

Brasil    08 julho 2019

Equipas lusófonas entram a perder nos Mundiais de Hóquei em Patins

Angola, em masculinos, e Portugal, em femininos, não lograra...

Geral    07 julho 2019

Centro Cultural Cabo Verde nasce em Lisboa

Foi inaugurado o Centro Cultural Cabo Verde, um pólo de prom...

Cabo Verde    07 julho 2019

Português Tiago Ferreira é campeão da Europa de Maratona BTT

Tiago Ferreira venceu o campeonato da Europa de Maratona BTT...

Portugal    07 julho 2019

Começa hoje o Mundial de Hóquei em Patins

A fase de grupos da prova começa hoje, 6 de Julho, em Barcel...

Geral    06 julho 2019