Alfredo Okenve, ativista reconhecido da Guiné Equatorial, foi um dos escolhidos, pelo governo francês e alemão, como vencedor do "Prémio Franco-Germânico dos Direitos Humanos e Estado de Direito" 2018. 

"Coincidindo com a celebração, este ano, dos 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, França e Alemanha prestam homenagem a 15 figuras que, com grande coragem, defendem os Direitos Humanos em todo o mundo. Honrando-os, os nossos dois países também honram todos os defensores dos direitos, cuja atividade é ignorada e prejudicada com muita frequência, e expressam gratidão e apreço para com todos aqueles que trabalham, diariamente, para que a Declaração não morra", lê-se na declaração conjunta dos ministros dos Negócios Estrangeiros de ambos os países. 

Alfredo Okenve nasceu em 1968, na Guiné Equatorial. Passou a sua infância entre a capital do país, Malabo e Mikomeseng. Desde muito cedo que se envolveu na área da solidariedade social. 

Juntamente com outros jovens profissionais do país criou o Centro de Estudos e Iniciativas para o Desenvolvimento da Guiné Equatorial (CEIDGE), registado como associação sem fins lucrativos desde 1996. 

"Um ano depois, em 1997, o CEIDGE foi registado na Guiné Equatorial com o claro objetivo de capacitar a sociedade civil como atores indispensáveis para o desenvolvimento sustentável do país. Desde então, Alfredo, com o CEIDGE, formou, representou e apoiou as organizações da sociedade civil guineense que promovem os Direitos Humanos (...)", lê-se no perfil de Facebook do referido organismo. 

As suas guerras contra o poder instituído no país são vastas e conhecidas. Esteve várias vezes detido. A última há muito pouco tempo a 27 de outubro, quando foi ilegalmente detido e torturado nos arredores da cidade de Bata por alegados membros das forças de segurança do Estado. 

Em 2017 tinha também sido detido, com o presidente da CEIDGE, Enrique Asumu, na altura em que a organização celebrava o seu 20º aniversário, em Malabo. Situação que repudiada pela comunidade internacional.

 

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

Luto Nacional em Cabo Verde por morte do 1º bispo cabo-verdiano

O governo de Cabo Verde decretou dois dias de Luto Nacional ...

Cabo Verde    19 junho 2019

Presidenciais agendadas para 24 de novembro na Guiné-Bissau

O Presidente da República da Guiné-Bissau agendou, para 24 d...

Guiné-Bissau    19 junho 2019

Cimeira de Negócios Estados Unidos e África decorre em Maputo

A iniciativa vai de hoje a sexta-feira, envolvendo delegaçõe...

Moçambique    18 junho 2019

Fim da crise política na Guiné-Bissau?

A poucos dias do final do seu mandato, enquanto presidente d...

Guiné-Bissau    18 junho 2019

Corrupção e novos rostos no VII Congresso Extraordinário do MPLA

O VII Congresso Extraordinário do MPLA terminou com novidade...

Angola    18 junho 2019