O Presidente da República fundamenta o afastamento com “irregularidades cometidas no exercício das suas funções”, sem as nomear. Ruslan Hermes Nguema Oyana foi substituído pelo seu adjunto, o Major-General Lamberto Nguema Micha.

O exonerado tinha assumido a chefia do Exército no mês passado, depois de graduado em Coronel, em Outubro, num processo de promoções – no âmbito dos 50 anos da Independência do país – muito criticado por sectores militares. Esses grupos consideram que resultaram de acordos entre militares e não foram merecidas.

No mês passado, quarto dezenas de militantes do partido do Chefe de Estado, sob a justificação de estarem ligados a uma tentativa de golpe de estado, que teria ocorrido no final do ano passado.

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

Cabo Verde primeiro país africano a aderir à descarbonização dos transportes

A cerimónia de adesão à referida Aliança decorreu hoje, 24 d...

Cabo Verde    24 abril 2019

Tribunal reduz pena a Lula da Silva

O Superior Tribunal de Justiça do Brasil decidiu passar de 1...

Brasil    24 abril 2019

Aprovada proposta de lei para criação de autarquias em Angola

Foi aprovada, pelo Parlamento angolano, na generalidade, a p...

Angola    23 abril 2019

Presidente de Moçambique na China

Filipe Nyusi está, em Pequim, para participar no segundo Fór...

Moçambique    22 abril 2019

Países lusófonos entre a boa e a difícil situação no que toca a liberdade de imprensa

Portugal subiu dois lugares na classificação dos Repórteres ...

Geral    22 abril 2019