De acordo com o porta-voz do governo da Guiné Equatorial, o Presidente do país, Teodoro Obiang, informou o “conselho de ministros da decisão do Estado de acolher em exílio político o antigo chefe de Estado da Gâmbia Yahya Jammeh”. 

Eugenio Nze Obiang, que é também ministro da Informação, Imprensa e Rádio, explicou ainda que o chefe de Estado da Guiné Equatorial convenceu o seu ex-homólogo a evitar “qualquer situação de confronto armado” e "oferecendo-lhe todas as garantias de segurança para uma estadia tranquila”.

Yahya Jammeh chegou ao poder na Gâmbia em 1994 através de um golpe de Estado, depois das eleições de dezembro recusou reconhecer os resultados que deram a vitória a Adama Barrow, que já tomou posse como Presidente do país.

Yahya Jammeh deixou o seu país no último fim de semana, depois de 22 anos no poder. Um golpe de Estado, levou-o a decidir abandonar o poder, depois de realizadas eleições presidenciais. Depois da votação acabou por recusar-se a sair contestando os resultados eleitorais, junto do Supremo Tribunal. O seu sucessor, e vencedor da eleição, Adama Barrow, candidato da oposição coligada, acabou por tomar posse na embaixada gambiana, no Senegal. Prepara-se agora para regressar ao país e exercer o seu mandato.

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

Prata para Portugal nos Mundiais de Atletismo

O atleta português João Vieira, de 43 anos, conquistou a med...

Portugal    01 outubro 2019

Empresa internacionais deixam de comprar produtos brasileiros

Entre essas firmas, encontram-se as marcas Timberland, Vanda...

Brasil    29 setembro 2019

Seca agrava-se no Sul de Angola

A falta de chuva está a afectar mais de dois milhões de pess...

Angola    27 setembro 2019

Pesticidas matam milhões de abelhas no Brasil

São milhões os enxames que desapareceram no sul do país. A r...

Brasil    25 setembro 2019

Guiné-Bissau celebra dia da Independência

Foi a 24 de novembro de 1973 que a Guiné-Bissau proclamava a...

Geral    24 setembro 2019