O país tornou-se no décimo quarto país a fazer parte da Organização dos Países Exportadores de Petróleo. O processo de adesão foi iniciado há oito anos, mas só agora se concluiu com uma breve cerimónia, em Viena.

O Ministro da Energia da Arábia Saudita deu as boas-vindas ao novo membro, entregando a bandeira da organização ao seu homólogo da Guiné-Equatorial, que agradeceu a aceitação do seu país no seio da OPEP.

A Guiné-Equatorial torna-se, assim, no sexto Estado africano na organização, juntando-se a Angola, Argélia, Gabão, Líbia e Nigéria. Desta forma, a CPLP passa a ter dois “representante” no maior grupo de nações produtores de petróleo.

O país dispõe de um milhão e duzentos mil habitantes, o maior PIB per capita e, em simultâneo, a maior percentagem de pobres.

Entre os países da OPEP, é o segundo menor produtor de petróleo, com cerca de 300 mil barris por dia. Angola, que é o maior produtor africano de crude gera, no mesmo período de tempo, um milhão e 800 mil barris.

Em Dezembro, já tinha aderido ao acordo de redução da produção de petróleo, como forma de aumentar o preço do barril.

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

Brasil vence Taça América

A seleção canarinha ganhou ao Peru, por três bolas a uma, na...

Brasil    08 julho 2019

Equipas lusófonas entram a perder nos Mundiais de Hóquei em Patins

Angola, em masculinos, e Portugal, em femininos, não lograra...

Geral    07 julho 2019

Centro Cultural Cabo Verde nasce em Lisboa

Foi inaugurado o Centro Cultural Cabo Verde, um pólo de prom...

Cabo Verde    07 julho 2019

Português Tiago Ferreira é campeão da Europa de Maratona BTT

Tiago Ferreira venceu o campeonato da Europa de Maratona BTT...

Portugal    07 julho 2019

Começa hoje o Mundial de Hóquei em Patins

A fase de grupos da prova começa hoje, 6 de Julho, em Barcel...

Geral    06 julho 2019