Outras quinze são dadas como desaparecidas. De acordo com as autoridades de Cabo Delgado o sinistro deveu-se ao excesso de passageiros e carga, bem como ao mau tempo que se fazia sentir.

Na altura do acidente a embarcação transportava 62 pessoas, mais 40 do que a sua capacidade.

Os 57 sobreviventes foram resgatados sem grandes ferimentos, segundo o secretariado do Província. A barcaça fazia a travessia Quirimba – Quissanga, na região costeira da Província, no Norte de Moçambique.

O Governo de Cabo Delgado destacou uma comissão para apoiar as vítimas e analisar as causas do naufrágio.

Estas ocorrência são normais em Moçambique, provocando todos os anos dezenas de mortos e feridos. No ano passado 58 pessoas perderam a vida e 77 foram dadas como desaparecidas. 

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

Guineenses votam para Presidente da República

Os eleitores da Guiné-Bissau encolhem entre Domingos Simões ...

Guiné-Bissau    29 dezembro 2019

Autoridades portuguesas desmantelam rede de imigração ilegal

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras desarticulou um grupo...

Portugal    22 dezembro 2019

Pesticidas fatais para abelhas predominantes em fruta e hortaliças do Brasil

A Agência de Vigilância Sanitária verificou que mais de meta...

Brasil    21 dezembro 2019

Estado angolano procura resgatar milhões de euros

A verba – estimada em perto de seis mil milhões de euros – f...

Angola    20 dezembro 2019

Parlamentares recusam participar na contenção da despesa pública de Timor

A maioria dos deputados rejeitou a proposta, feita pelo Gove...

Todas as Notícias    15 dezembro 2019