Afonso Dhlakama vai a enterrar hoje na sua cidade Natal

As cerimónias fúnebres do líder histórico da RENAMO arrancaram ontem na cidade da Beira, em Moçambique. Afonso Dhlakama faleceu aos 65 anos, no Parque da Gorongosa, devido a complicações derivadas à diabetes, no dia 03 de maio.

Ontem, milhares de populares quiseram prestar homenagem ao homem que, ao lado do Presidente Filipe Nyusi, trabalhava para a pacificação, sustentável do país.

No evento discursos vários e dispares. O chefe de Estado moçambicano voltou a dizer que continuará a trabalhar neste processo de paz, como até aqui, iniciativa que passará pela desmilitarização da Resistência Nacional Moçambicana. 

Já do seio da RENAMO palavras menos pacificadoras. A líder da bancada parlamentar da formação, e sobrinha de Dhlakama, afirmou que o seu tio nunca foi presidente mas que foi o presidente no coração dos mais desfavorecidos.

O enterro de Afonso Dhlakama acontece esta tarde na sua cidade natal, Mangunde, Sofala.

 

(Foto: @NyusiConfioemti) 

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

Guineenses votam para Presidente da República

Os eleitores da Guiné-Bissau encolhem entre Domingos Simões ...

Guiné-Bissau    29 dezembro 2019

Autoridades portuguesas desmantelam rede de imigração ilegal

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras desarticulou um grupo...

Portugal    22 dezembro 2019

Pesticidas fatais para abelhas predominantes em fruta e hortaliças do Brasil

A Agência de Vigilância Sanitária verificou que mais de meta...

Brasil    21 dezembro 2019

Estado angolano procura resgatar milhões de euros

A verba – estimada em perto de seis mil milhões de euros – f...

Angola    20 dezembro 2019

Parlamentares recusam participar na contenção da despesa pública de Timor

A maioria dos deputados rejeitou a proposta, feita pelo Gove...

Todas as Notícias    15 dezembro 2019