Filipe Nyusi defende que não descansará enquanto os criminosos que operam na Província de Cabo Delgado “não forem neutralizados e responsabilizados”.

O Chefe de Estado afirmou hoje, 25 de Junho, em Maputo, durante as Cerimónias do dia da Independência, que as “Forças de Defesa e Segurança estão no terreno, firmes e implacáveis” para combater “insurgentes e malfeitores”.

De acordo com o político muitos moçambicanos e estrangeiros foram capturados e entregues à justiça pela prática dos actos armados no Norte de Moçambique.

O dirigente considera-os “hediondos” que repugnam todos os moçambicanos, defendendo que o combate da instabilidade criada por esses grupos deve ser feito, no entanto, respeitando os direitos humanos e o Estado de Direito.

Filipe Nyusi propõe, por outro lado “ponderação” e “reflexão profunda” sobre as motivações desses criminosos, “alegadamente de inspiração religiosa”, para que "não se tomem decisão precipitadas".

Grupos armados têm semeado a violência na Província de Cabo Delgado, matando e ferindo dezenas de pessoas, assim como saqueado e incendiando habitações.

Os ataques duram desde Novembro do ano passado e estão, supostamente, ligados a extremistas muçulmanos e a redes de comércio ilegal, tendo como pano de fundo a crise e a pobreza que afectam a região.

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

Filipe Nyusi toma posse para um segundo mandato

Filipe Nyusi tomou posse, esta quarta-feira, para um segundo...

Moçambique    16 janeiro 2020

Umaro Sissoco Embaló eleito Presidente da Guiné-Bissau

O candidato do MADEM ultrapassou Domingos Simões Pereira por...

Guiné-Bissau    01 janeiro 2020

Guineenses votam para Presidente da República

Os eleitores da Guiné-Bissau encolhem entre Domingos Simões ...

Guiné-Bissau    29 dezembro 2019

Ponte desaba no Norte de Moçambique

A queda da infraestrutura deixa milhares de pessoas isoladas...

Moçambique    28 dezembro 2019

Autoridades portuguesas desmantelam rede de imigração ilegal

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras desarticulou um grupo...

Portugal    22 dezembro 2019