A Nacional 1 entrou em obras entre Inchope e Caia, na Província de Sofala. O troço, com cerca de 300 quilómetros, é um dos mais degradados da rodovia que cruza, de Norte a Sul, Moçambique.

A secção, de duas faixas de rodagem, apresenta falta de asfalto e buracos de grandes dimensões.

A reparação há muito que é reivindicada por empresários, condutores e população em geral.

A degradação da Estrada Nacional 1 resulta da ausência de obras motivada, em parte, pela guerra civil em que o país se viu envolvido até há pouco mais de um ano.

O Governo moçambicano lançou, este ano, dois concursos para obras de reparação da via numa extensão de 700 quilómetros, nos troços entre Pambara, na Província de Inhambane, e o Rio Save, e entre este e Caia, na Província de Sofala.

Na mesma altura o Ministro das Obras Públicas abriu a possibilidade daquela rodovia ser concessionada, por secções a privados, que ficariam com a responsabilidade da sua manutenção, passando a ter portagens.

A Estrada Nacional 1 apresenta buracos em cerca de mil e 500 quilómetros, de Vilanculo, na Província de Inhambane, a Nicoadala, na Zambézia.

 

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

CEDEAO quer fim de contenda eleitoral

A Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental, que ...

Guiné-Bissau    12 fevereiro 2020

Novo governo moçambicano toma posse

Tomou posse, dois dias depois da investidura de Filipe Nyusi...

Moçambique    18 janeiro 2020

Filipe Nyusi toma posse para um segundo mandato

Filipe Nyusi tomou posse, esta quarta-feira, para um segundo...

Moçambique    16 janeiro 2020

Umaro Sissoco Embaló eleito Presidente da Guiné-Bissau

O candidato do MADEM ultrapassou Domingos Simões Pereira por...

Guiné-Bissau    01 janeiro 2020

Guineenses votam para Presidente da República

Os eleitores da Guiné-Bissau encolhem entre Domingos Simões ...

Guiné-Bissau    29 dezembro 2019