A Nacional 1 entrou em obras entre Inchope e Caia, na Província de Sofala. O troço, com cerca de 300 quilómetros, é um dos mais degradados da rodovia que cruza, de Norte a Sul, Moçambique.

A secção, de duas faixas de rodagem, apresenta falta de asfalto e buracos de grandes dimensões.

A reparação há muito que é reivindicada por empresários, condutores e população em geral.

A degradação da Estrada Nacional 1 resulta da ausência de obras motivada, em parte, pela guerra civil em que o país se viu envolvido até há pouco mais de um ano.

O Governo moçambicano lançou, este ano, dois concursos para obras de reparação da via numa extensão de 700 quilómetros, nos troços entre Pambara, na Província de Inhambane, e o Rio Save, e entre este e Caia, na Província de Sofala.

Na mesma altura o Ministro das Obras Públicas abriu a possibilidade daquela rodovia ser concessionada, por secções a privados, que ficariam com a responsabilidade da sua manutenção, passando a ter portagens.

A Estrada Nacional 1 apresenta buracos em cerca de mil e 500 quilómetros, de Vilanculo, na Província de Inhambane, a Nicoadala, na Zambézia.

 

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

Ao terceiro jogo angolanas ganham e Brasileiras perdem no Mundial de Andebol feminino

A terceira jornada da fase de grupos da competição ditou a p...

Geral    04 dezembro 2019

Primeiro-Ministro de Timor defende Orçamento Geral do Estado

Taur Matan Ruak considera que a despesa inscrita no document...

Timor-Leste    03 dezembro 2019

Governo estuda privatização do Banco do Brasil

A proposta está a ser elaborada pelo Ministério da Economia ...

Brasil    03 dezembro 2019

Sortes diferentes para angolanas e brasileiras no Mundial de Andebol

Na segunda jornada da prova, as representantes de Angola per...

Geral    03 dezembro 2019

Portugal vence Mundial de Futebol de Praia

É a terceira vez que a selecção lusa concretiza esse objecti...

Portugal    02 dezembro 2019