O Presidente da República de Moçambique pediu, durante o seu discurso à Assembleia Geral das Nações Unidas, mais apoio da comunidade internacional para a reintegração da RENAMO. Sobre a questão Filipe Nyusi agradeceu o apoio que tem chegado do estrangeiro e pediu que este continue:

"Não se ergue com a mesma facilidade o que se derrubou. Por isso, para se trabalhar na paz, reconciliação e desenvolvimento, apelamos para que mais assistência seja dada para a materialização do processo de desarmamento, desmobilização e reintegração de elementos residuais que, em breve, terá início no país", afirmou o chefe de Estado em Nova Iorque.

Filipe Nyusi fez questão de frisar os "passos firmes" que têm vindo a ser dado e que resultam do consenso no país, possível pela existência de diálogo político, e que poderá conduzir a "uma paz duradoura e sustentável"

Mas não foi apenas em Moçambique que o Presidente se centrou. Nyusi aproveitou para, e na linha do que tinha sido defendido pelo seu homólogo nigeriano, pedir reformas no Conselho de Segurança da ONU, pretende-se que uma nação africana passe a integrar este organismo.

 

(Foto: @NyusiConfioemti)

 

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

Ao terceiro jogo angolanas ganham e Brasileiras perdem no Mundial de Andebol feminino

A terceira jornada da fase de grupos da competição ditou a p...

Geral    04 dezembro 2019

Primeiro-Ministro de Timor defende Orçamento Geral do Estado

Taur Matan Ruak considera que a despesa inscrita no document...

Timor-Leste    03 dezembro 2019

Governo estuda privatização do Banco do Brasil

A proposta está a ser elaborada pelo Ministério da Economia ...

Brasil    03 dezembro 2019

Sortes diferentes para angolanas e brasileiras no Mundial de Andebol

Na segunda jornada da prova, as representantes de Angola per...

Geral    03 dezembro 2019

Portugal vence Mundial de Futebol de Praia

É a terceira vez que a selecção lusa concretiza esse objecti...

Portugal    02 dezembro 2019