O Presidente da República de Moçambique pediu, durante o seu discurso à Assembleia Geral das Nações Unidas, mais apoio da comunidade internacional para a reintegração da RENAMO. Sobre a questão Filipe Nyusi agradeceu o apoio que tem chegado do estrangeiro e pediu que este continue:

"Não se ergue com a mesma facilidade o que se derrubou. Por isso, para se trabalhar na paz, reconciliação e desenvolvimento, apelamos para que mais assistência seja dada para a materialização do processo de desarmamento, desmobilização e reintegração de elementos residuais que, em breve, terá início no país", afirmou o chefe de Estado em Nova Iorque.

Filipe Nyusi fez questão de frisar os "passos firmes" que têm vindo a ser dado e que resultam do consenso no país, possível pela existência de diálogo político, e que poderá conduzir a "uma paz duradoura e sustentável"

Mas não foi apenas em Moçambique que o Presidente se centrou. Nyusi aproveitou para, e na linha do que tinha sido defendido pelo seu homólogo nigeriano, pedir reformas no Conselho de Segurança da ONU, pretende-se que uma nação africana passe a integrar este organismo.

 

(Foto: @NyusiConfioemti)

 

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

CEDEAO quer fim de contenda eleitoral

A Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental, que ...

Guiné-Bissau    12 fevereiro 2020

Novo governo moçambicano toma posse

Tomou posse, dois dias depois da investidura de Filipe Nyusi...

Moçambique    18 janeiro 2020

Filipe Nyusi toma posse para um segundo mandato

Filipe Nyusi tomou posse, esta quarta-feira, para um segundo...

Moçambique    16 janeiro 2020

Umaro Sissoco Embaló eleito Presidente da Guiné-Bissau

O candidato do MADEM ultrapassou Domingos Simões Pereira por...

Guiné-Bissau    01 janeiro 2020

Guineenses votam para Presidente da República

Os eleitores da Guiné-Bissau encolhem entre Domingos Simões ...

Guiné-Bissau    29 dezembro 2019