Quatro profissionais da informação encontram-se presos, desde ontem, no Comando Distrital de Palma. Três são estrangeiros e um é moçambicano. O motorista da equipa também se encontra encarcerado.

O Instituto de Comunicação Social da África Austral já manifestou a sua preocupação face ao sucedido, tendo exigido a libertação do grupo, bem como a devolução dos equipamentos e conteúdos apreendidos.

A equipa encontrava-se, no exercício da profissão, na Província de Cabo Delgado. Na altura em que foram interceptados pelos militares, deslocavam-se de Chitolo para Praia.

Só é conhecida a identidade de um dos quatro, o jornalista de investigação, natural de Moçambique, Estácio Valoi.

O grupo deu conhecimento da sua deslocação às autoridades moçambicanas, estando autorizado a desenvolver o seu trabalho na região.

Desde finais do ano passado, que a Província de Cabo Delgado tem sido palco de ataques de grupos armados. Estas acções já provocaram mais de uma centena de mortos e milhares de desalojados.

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

União Africana satisfeita com desempenho eleitoral da Guiné-Bissau

A Missão da União Africana faz um balanço positivo das Eleiç...

Guiné-Bissau    12 março 2019

PRS afasta cenário de maioria absoluta na Guiné-Bissau

O Partido da Renovação Social, PRS, foi o último, das princi...

Guiné-Bissau    12 março 2019

PAIGC clama vitória, MADEM - G15 diz que não há governo sem coligação

PAIGC e MADEM - G15 reagiram ontem, não aos resultados ou pr...

Guiné-Bissau    12 março 2019

CEDEAO faz avaliação positiva das Legislativas guineenses

Em conferência de imprensa, de apresentação da declaração pr...

Guiné-Bissau    12 março 2019

Portugal é campeão europeu de Atletismo em Pista Coberta INAS

A seleção portuguesa de Atletismo ANDDI/FPA19 conquistou...

Portugal    10 março 2019