Quatro profissionais da informação encontram-se presos, desde ontem, no Comando Distrital de Palma. Três são estrangeiros e um é moçambicano. O motorista da equipa também se encontra encarcerado.

O Instituto de Comunicação Social da África Austral já manifestou a sua preocupação face ao sucedido, tendo exigido a libertação do grupo, bem como a devolução dos equipamentos e conteúdos apreendidos.

A equipa encontrava-se, no exercício da profissão, na Província de Cabo Delgado. Na altura em que foram interceptados pelos militares, deslocavam-se de Chitolo para Praia.

Só é conhecida a identidade de um dos quatro, o jornalista de investigação, natural de Moçambique, Estácio Valoi.

O grupo deu conhecimento da sua deslocação às autoridades moçambicanas, estando autorizado a desenvolver o seu trabalho na região.

Desde finais do ano passado, que a Província de Cabo Delgado tem sido palco de ataques de grupos armados. Estas acções já provocaram mais de uma centena de mortos e milhares de desalojados.

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

Carlos Gomes Júnior apresenta candidatura a Presidente da Guiné-Bissau

O antigo Primeiro-Ministro guineense promete lutar, de forma...

Guiné-Bissau    14 agosto 2019

Presidente de Timor solicita constitucionalidade de diplomas aprovados no Parlamento

Em causa está a nova formulação das Leis do Fundo Petrolífer...

Timor-Leste    13 agosto 2019

Alemanha suspende investimentos no Brasil

Na base da decisão está a política ambiental do Governo Bras...

Brasil    12 agosto 2019

Companhia Aérea de Cabo Verde retoma voos domésticos

A empresa vai operar para as ilhas de Santiago e São Vicente...

Cabo Verde    12 agosto 2019

Há 500 anos começava a primeira viagem de circum-navegação

Há 500 anos o português Fernão de Magalhães e o espanhol Seb...

Portugal    10 agosto 2019