Quatro profissionais da informação encontram-se presos, desde ontem, no Comando Distrital de Palma. Três são estrangeiros e um é moçambicano. O motorista da equipa também se encontra encarcerado.

O Instituto de Comunicação Social da África Austral já manifestou a sua preocupação face ao sucedido, tendo exigido a libertação do grupo, bem como a devolução dos equipamentos e conteúdos apreendidos.

A equipa encontrava-se, no exercício da profissão, na Província de Cabo Delgado. Na altura em que foram interceptados pelos militares, deslocavam-se de Chitolo para Praia.

Só é conhecida a identidade de um dos quatro, o jornalista de investigação, natural de Moçambique, Estácio Valoi.

O grupo deu conhecimento da sua deslocação às autoridades moçambicanas, estando autorizado a desenvolver o seu trabalho na região.

Desde finais do ano passado, que a Província de Cabo Delgado tem sido palco de ataques de grupos armados. Estas acções já provocaram mais de uma centena de mortos e milhares de desalojados.

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

Guiné-Bissau terá novo ministro do Interior antes das Legislativas

Foi no início de novembro último que o Presidente da Guiné-B...

Guiné-Bissau    20 janeiro 2019

Taxa para tirar um passaporte em Angola aumenta 10 vezes

Fazer um passaporte angolano é agora 10 vezes mais caro. A a...

Angola    19 janeiro 2019

Presidente da Renamo vai continuar a residir na Gorongosa

Ossufo Momade escolheu manter-se no reduto do partido, enqua...

Moçambique    18 janeiro 2019

Renamo escolhe Ossufo Momade por larga maioria

O Coordenador interino do partido, desde a morte de Afonso D...

Moçambique    17 janeiro 2019

Bolsonaro dispara primeiro decreto

Ao décimo quinto dia da sua Presidência, o Capitão na reserv...

Todas as Notícias    15 janeiro 2019