Amade Abubacar está encarcerado, desde o dia 5, no Quartel de Mueda, na Província de Cabo Delgado. O jornalista da Rádio Comunitária Nacedje foi detido, pela polícia, do distrito de Macomia, quanto entrevistava pessoas fugidas das suas áreas de residência, após ataques de grupos armados.

A Amnistia Internacional já solicitou, ao Governo moçambicano, a sua libertação “imediata e incondicional”, exigindo também que “termine com a crescente repressão a jornalistas”.

Para a organização, a prisão de Amade Abubacar é mais uma “demonstração de desprezo” pelas liberdades de expressão e de imprensa das autoridades moçambicanas.

O profissional da comunicação encontra-se incomunicável e sem acesso a um advogado, o que é ilegal, à luz das leis internacionais e de Moçambique.

O Instituto de Comunicação Social da África Austral denuncia o facto de não existir qualquer processo-crime contra o jornalista, na Procuradoria ou no Tribunal da Província, e de o prazo para ser apresentado a um juiz ter sido “largamente violado”.

Amade Abubacar encontra-se no mesmo Quartel onde estão detidos cidadãos acusados de patrocinar os ataques de grupos armados no Norte do país.

Em Dezembro, o jornalista Estácio Valoi, o investigador da Amnistia Internacional, David Matsinhe, e o motorista que os conduzia foram detidos, durante dois dias, pelas forças de segurança, quando realizavam uma reportagem com vítimas dos grupos armados.

Os militares detiveram Amade Abubacar por este estar a publicar, com frequência, notícias sobre os ataques.

A acção dos grupos armados tem-se multiplicado nos últimos tempos. Desde Dezembro,

Os criminosos mataram mais de duzentas pessoas, tendo destruído centenas de casas e provocado o êxodo da população.

No Facebook está activa uma página de apoio ao jornalista, denominada freeamade.

 

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

Presidente moçambicano vai condecorar veteranos da luta pela libertação

Filipe Nyusi anunciou, no sábado, na Praça dos Heróis Moçamb...

Todas as Notícias    03 fevereiro 2019

Museu do Campo de Concentração do Tarrafal recebe 9000 visitas

Foram 22096 as pessoas que visitaram, em 2018, os museus de ...

Cabo Verde    03 fevereiro 2019

Luanda recebe navios encomendados por José Eduardo dos Santos

Chegaram a Angola seis dos 17 navios patrulha encomendados, ...

Angola    02 fevereiro 2019

Cinco partidos da Guiné-Bissau assinam acordo eleitoral

O entendimento, envolvendo PAIGC, PCD, PND, UN e PUN visa, e...

Guiné-Bissau    01 fevereiro 2019

Desastres como os de Mariana e Brumadinho podem repetir-se no Brasil

No país, mais de 700 barragens apresentam risco de ruptura c...

Brasil    01 fevereiro 2019