A organização concedeu um empréstimo de emergência no valor de 105 milhões de euros. A verba, de acordo com aquela entidade, destina-se não só a colmatar as necessidades imediatas do país, como também a servir de motor à captação de fundos da comunidade internacional.

A instituição considera que a maior parte da ajuda de emergência e das necessidades de reconstrução têm de ser cobertas pela comunidade internacional, sobretudo na forma de donativos, para assegurar a sustentabilidade da dívida moçambicana.

O Fundo Monetário Internacional pretende, por outro lado, que o executivo moçambicano continue a melhorar a transparência, a governança e a prestação de contas.

Neste âmbito, aquele organismo anunciou que as autoridades de Moçambique, com o seu apoio, estão a preparar um relatório sobre governança e corrupção, para assegurar que os recursos públicos são usados da forma devida.

O FMI exige também que Estado moçambicano crie almofadas orçamentais a pensar em futuros desastres e aumente a capacidade de resposta da economia às mudanças climáticas.

Por outro lado, pretendem que a administração pública continue a vigiar possíveis efeitos secundários na inflação, devido aos choques sobre a oferta causados pelo ciclone. Bem como continuem a trabalhar para a estabilidade macroeconómica do país.

O ciclone Idai, que afectou mais de mil e 500 pessoas em Moçambique, provocou centenas de mortos e desaparecidos no país.

O Governo moçambicano prevê o desvio de verbas de investimentos de baixa prioridade para assistência de emergência e reconstrução.

O Fundo considera que aquela tempestade foi p pior e o mais caro desastre natural a atingir Moçambique.

Comentar

Comentários   

0 # Terrie 25-11-2019 18:12
Hi there, everything is going nicely here and ofcourse every one is sharing information, that's actually fine, keep up
writing.

my website - with coconut oil
Responder | Responder com citação | Citar
{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

Ao terceiro jogo angolanas ganham e Brasileiras perdem no Mundial de Andebol feminino

A terceira jornada da fase de grupos da competição ditou a p...

Geral    04 dezembro 2019

Primeiro-Ministro de Timor defende Orçamento Geral do Estado

Taur Matan Ruak considera que a despesa inscrita no document...

Timor-Leste    03 dezembro 2019

Governo estuda privatização do Banco do Brasil

A proposta está a ser elaborada pelo Ministério da Economia ...

Brasil    03 dezembro 2019

Sortes diferentes para angolanas e brasileiras no Mundial de Andebol

Na segunda jornada da prova, as representantes de Angola per...

Geral    03 dezembro 2019

Portugal vence Mundial de Futebol de Praia

É a terceira vez que a selecção lusa concretiza esse objecti...

Portugal    02 dezembro 2019