A tempestade tropical arrasou a maioria das casas daquele paraíso turístico de Moçambique. De acordo com a ONU há necessidade de reconstruir 90 por cento das habitações.

As plantações foram também afectadas pela intempérie. Sete dias depois da passagem do Kenneth, os terrenos agrícolas continuam ocupados pela água, para além das culturas e das árvores terem sido derrubadas pelas rajadas de vento.

Cerca de sete mil pessoas continuam isoladas, aguardando a chegada de ajuda. O primeiro apoio chegou esta quarta-feira, por helicóptero das Nações Unidas.

No entanto, o apoio do Programa Alimentar Mundial não basta para acorrer a todos os necessitados.

As Nações Unidas consideram, “inacreditavelmente difícil”, o acesso à ilha, do arquipélago das Quirimbas, onde vivem mais de 16 mil pessoas. Algumas delas tinham ali procurado abrigo, devido ao clima de insegurança que se vive nas aldeias isoladas da Província de Cabo Delgado, na sequência dos ataques de grupos armados.

Por seu lado, a Organização Mundial de Saúde anunciou, em Maputo, que está a experimentar dificuldades nas regiões do Norte de Moçambique afectadas pelo temporal, dado que a chuva continua a cair de forma intensa.

Já foram recolhidos 41 corpos, mas ainda há muitas pessoas dadas como desaparecidas na Província de Cabo Delgado.

Este é o segundo ciclone a tingir Moçambique nos últimos dois meses. O Kenneth foi antecedido do Idai, que destruiu o Centro de Moçambique, provocando centenas de mortos e milhares de desalojados

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

Um milhão de euros para apoiar Presidenciais guineenses

A União Europeia vai apoiar a realização das eleições Presid...

Guiné-Bissau    02 outubro 2019

Prata para Portugal nos Mundiais de Atletismo

O atleta português João Vieira, de 43 anos, conquistou a med...

Portugal    01 outubro 2019

Empresa internacionais deixam de comprar produtos brasileiros

Entre essas firmas, encontram-se as marcas Timberland, Vanda...

Brasil    29 setembro 2019

Seca agrava-se no Sul de Angola

A falta de chuva está a afectar mais de dois milhões de pess...

Angola    27 setembro 2019

Pesticidas matam milhões de abelhas no Brasil

São milhões os enxames que desapareceram no sul do país. A r...

Brasil    25 setembro 2019