Miguel Trovoada e Pinto da Costa propõem que os partidos se reúnam, “em busca de uma saída” do “ clima de tensão política e social” em que o país se encontra mergulhado.

Quase uma semana após as eleições, ainda não foram divulgados os resultados definitivos das mesmas. Segundo a informação provisória da Comissão Nacional Eleitoral, os partidos da oposição obtiveram mais mandatos do que o partido que governava o país há duas legislaturas.

Na busca da maioria que lhe fugia, a ADI solicitou a recontagem dos votos nulos e brancos, solução que a oposição interpretou como uma forma de ganhar na “secretaria” o que tinha perdido no “terreno”.

Os ex-Chefes de Estado, bem como Leonel Mário D’Álva, que ocupou a Presidência do Parlamento, manifestam-se “profundamente preocupados “com a ocorrência de episódios de uma rara violência, nunca antes registados no país.

A persistência da situação – consideram – e os “riscos de agravamento”, podem trazer riscos “imprevisíveis e incontroláveis, susceptíveis de pôr em causa a coesão social, a segurança das pessoas e dos seus bens, assim como a boa imagem de São Tomé e Príncipe no plano internacional”.

Neste contexto, apelam com urgência à serenidade e esperam que a razão e o bom-senso se sobreponham às paixões partidárias”.

Aqueles “senadores” da República de São Tomé , exigem que “todos os actos relativos ao apuramento dos resultados eleitorais sejam efectuados no estrito cumprimento da Constituição e das leis”, exortando as formações políticas a aguardar “serenamente a proclamação dos resultados definitivos”.

As manifestações encontram-se proibidas no país até três dias após o anúncio dos resultados finais da votação para o Parlamento, Autarquias e Região Autónoma do Príncipe.

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

CEDEAO quer fim de contenda eleitoral

A Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental, que ...

Guiné-Bissau    12 fevereiro 2020

Novo governo moçambicano toma posse

Tomou posse, dois dias depois da investidura de Filipe Nyusi...

Moçambique    18 janeiro 2020

Filipe Nyusi toma posse para um segundo mandato

Filipe Nyusi tomou posse, esta quarta-feira, para um segundo...

Moçambique    16 janeiro 2020

Umaro Sissoco Embaló eleito Presidente da Guiné-Bissau

O candidato do MADEM ultrapassou Domingos Simões Pereira por...

Guiné-Bissau    01 janeiro 2020

Guineenses votam para Presidente da República

Os eleitores da Guiné-Bissau encolhem entre Domingos Simões ...

Guiné-Bissau    29 dezembro 2019