O antigo Presidente do Brasil foi constituído arguido pelo Supremo Tribunal do país. O Senador em exercício é acusado de estar envolvido em crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e comando de organização criminosa.

Os juízes votaram por unanimidade as três acusações. De foram ficaram os crimes de peculato e obstrução da justiça de que também era acusado.

Os magistrados rejeitaram os processos contra a mulher de Collor de Mello e quatro outra pessoas a ele ligadas.

De acordo com a acusação o político e os seus cúmplices terão recebido 29 milhões de reais, quase oito milhões de euros, em subornos. Em troca exerceriam a sua influência para viabilizar contratos de uma subsidiária da Petróbras com postos de combustíveis e empresas construtoras.

Collor de Melo é membro do Senado brasileiro, eleito pelo Estado de Alagoas.

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

CEDEAO quer fim de contenda eleitoral

A Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental, que ...

Guiné-Bissau    12 fevereiro 2020

Novo governo moçambicano toma posse

Tomou posse, dois dias depois da investidura de Filipe Nyusi...

Moçambique    18 janeiro 2020

Filipe Nyusi toma posse para um segundo mandato

Filipe Nyusi tomou posse, esta quarta-feira, para um segundo...

Moçambique    16 janeiro 2020

Umaro Sissoco Embaló eleito Presidente da Guiné-Bissau

O candidato do MADEM ultrapassou Domingos Simões Pereira por...

Guiné-Bissau    01 janeiro 2020

Guineenses votam para Presidente da República

Os eleitores da Guiné-Bissau encolhem entre Domingos Simões ...

Guiné-Bissau    29 dezembro 2019