O Presidente brasileiro autorizou, ontem, o uso das Forças Armadas no estado de Roraima, com o objetivo de “oferecer segurança aos cidadãos brasileiros e aos imigrantes venezuelanos que fogem do seu país em busca de refúgio no Brasil”. A informação foi avançada pelo próprio Michel Temer em delarações transmitidas a partir d Palácio do Planalto.

A tensão neste estado, um dos mais pobres do país, e que faz fronteira com a Venezuela, tem vindo a aumentar nas últimas semanas. Quase 60 mil venezuelanos, fugidos da grave crise no país, atravessaram a fronteira nos últimos dois anos. Procuram uma vida melhor mas, em muitos casos, não é isso que encontram. Há duas semanas, e depois do espancamento de um comerciante, alegadamente perpetrado por quatro venezuelanos do sexo masculino, os populares queimaram os acampamentos onde os recém-chegados estavam alojados.

A capital do estado de Roraima, a cidade de Boa Vista, e a de Pacaraima, são aquelas onde há mais problemas e aquelas onde há mais imigrantes venezuealnos.

Na semana passada as autoridades brasileiras anunciavam que iam enviar um milhar de venezuelanos para outras cidades do centro do país. Pelo menos 200 foram já levados, de avião, para outros lugares.

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

CEDEAO quer fim de contenda eleitoral

A Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental, que ...

Guiné-Bissau    12 fevereiro 2020

Novo governo moçambicano toma posse

Tomou posse, dois dias depois da investidura de Filipe Nyusi...

Moçambique    18 janeiro 2020

Filipe Nyusi toma posse para um segundo mandato

Filipe Nyusi tomou posse, esta quarta-feira, para um segundo...

Moçambique    16 janeiro 2020

Umaro Sissoco Embaló eleito Presidente da Guiné-Bissau

O candidato do MADEM ultrapassou Domingos Simões Pereira por...

Guiné-Bissau    01 janeiro 2020

Guineenses votam para Presidente da República

Os eleitores da Guiné-Bissau encolhem entre Domingos Simões ...

Guiné-Bissau    29 dezembro 2019