O Governo cabo-verdiano está a estudar a adesão do país ao espaço europeu de livre circulação.
 
A pretensão é compreendida pelos países da União Europeia que assinaram a convenção.
 
Este desejo surge numa altura de forte crescimento do turismo em Cabo Verde, sendo intenção do Governo criar todas as condições para que o fluxo de turistas aumente em qualidade.
 
O objectivo é aumentar o fluxo de turistas, reduzindo barreiras, no quadro da parceria para mobilidade que existe com a União Europeia e trabalhar com vista à livre circulação dos cabo-verdianos no espaço Schengen.
 
Este território sem fronteiras resultou de um acordo envolvendo 30 países europeus. Da União Europeia apenas não integram a convenção o Reino Unido, agora em processo de saída da organização, e a Irlanda.
 
Integram também o espaço Schengen a Islândia, a Noruega e a Suíça.
 
O acordo está em processo de implementação no Liechenstein, Bulgária, Roménia e Chipre.

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

CEDEAO quer fim de contenda eleitoral

A Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental, que ...

Guiné-Bissau    12 fevereiro 2020

Novo governo moçambicano toma posse

Tomou posse, dois dias depois da investidura de Filipe Nyusi...

Moçambique    18 janeiro 2020

Filipe Nyusi toma posse para um segundo mandato

Filipe Nyusi tomou posse, esta quarta-feira, para um segundo...

Moçambique    16 janeiro 2020

Umaro Sissoco Embaló eleito Presidente da Guiné-Bissau

O candidato do MADEM ultrapassou Domingos Simões Pereira por...

Guiné-Bissau    01 janeiro 2020

Guineenses votam para Presidente da República

Os eleitores da Guiné-Bissau encolhem entre Domingos Simões ...

Guiné-Bissau    29 dezembro 2019