A decisão resulta, segundo a companhia espanhola da baixa rentabilidade da rota. A transportadora queixa-se também do preço elevado do combustível e das altas taxas praticadas no Aeroporto da capital guineense.

Outro dos motivos é a concorrência das linhas aéreas da Guiné-Equatorial.

A decisão, comunicada ao Governo do país, entra em vigor no próximo dia 22.

A Ibéria faz três ligações diárias Madrid, Malabo, Madrid. 

Esta rota da companhia espanhola existe desde 1941.

A Espanha foi a última potência colonial da Guiné Equatorial.

 

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

CEDEAO quer fim de contenda eleitoral

A Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental, que ...

Guiné-Bissau    12 fevereiro 2020

Novo governo moçambicano toma posse

Tomou posse, dois dias depois da investidura de Filipe Nyusi...

Moçambique    18 janeiro 2020

Filipe Nyusi toma posse para um segundo mandato

Filipe Nyusi tomou posse, esta quarta-feira, para um segundo...

Moçambique    16 janeiro 2020

Umaro Sissoco Embaló eleito Presidente da Guiné-Bissau

O candidato do MADEM ultrapassou Domingos Simões Pereira por...

Guiné-Bissau    01 janeiro 2020

Guineenses votam para Presidente da República

Os eleitores da Guiné-Bissau encolhem entre Domingos Simões ...

Guiné-Bissau    29 dezembro 2019