O antigo ministro dos Transportes e Comunicações, Paulo Zucula, o ex-presidente da transportadora Linhas Aéreas de Moçambique, José Viegas, e o ex-diretor da General Electrics em Moçambique, Mateus Zimba, vão ser julgados por corrupção. A decisão foi tomada pelo Tribunal Judicial da Cidade de Maputo. Aguarda-se agora a marcação da data para o início do julgamento. Os arguidos, e depois de pagamento de caução, vão permanecer em liberdade.

Paulo Zucula, José Viegas e Mateus Zimba são acusados de branqueamento de capitais e de terem recebido, da construtora de aviões brasileira Embraer subornos, no valor de 800 mil dólares, quase 890 mil euros, para a compra de aeronaves para a LAM, entre 2008 e 2010. O Ministério Público exigia, em fevereiro último, uma compensação de mais de 900 mil dólares, quase 880 mil euros aos arguidos.

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

CEDEAO quer fim de contenda eleitoral

A Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental, que ...

Guiné-Bissau    12 fevereiro 2020

Novo governo moçambicano toma posse

Tomou posse, dois dias depois da investidura de Filipe Nyusi...

Moçambique    18 janeiro 2020

Filipe Nyusi toma posse para um segundo mandato

Filipe Nyusi tomou posse, esta quarta-feira, para um segundo...

Moçambique    16 janeiro 2020

Umaro Sissoco Embaló eleito Presidente da Guiné-Bissau

O candidato do MADEM ultrapassou Domingos Simões Pereira por...

Guiné-Bissau    01 janeiro 2020

Guineenses votam para Presidente da República

Os eleitores da Guiné-Bissau encolhem entre Domingos Simões ...

Guiné-Bissau    29 dezembro 2019