O partido no Governo conquistou 19 das 22 Câmaras e Assembleias Municipais, nomeadamente a capital do país. O MpD conquistou mais cinco municípios do que nas eleições autárquicas anteriores.

O PAICV ficou-se por duas, Mosteiros, na ilha do Fogo, e Santa Cruz, na ilha de Santigo.

Face a este resultado, a dirigente do partido colocou já o seu lugar à disposição. Esta força tinha definido como meta a conquista da maioria das câmaras.

O movimento de cidadãos “Basta” venceu na Boavista, fazendo o pleno dos vereadores e conquistando a maioria absoluta na Assembleia Municipal.

A abstenção rondou os 42 por cento.

As eleições para os 22 municípios e 35 freguesias de Cabo Verde realizam-se, ontem, 4 de Setembro.

Apenas o MpD e o PAICV concorreram em todos os municípios

O MpD, no poder, detém 14 das 22 câmaras, nomeadamente as duas maiores, Praia e São Vicente. O PAICV, na oposição, controla as oito restantes.

O partido governamental pretende voltar a vencer as eleições autárquicas em Cabo Verde, tal como aconteceu há quatro anos.

O principal partido da oposição aposta na conquista da maioria das autarquias.

O PAICV apoia, na ilha de Maio, um independente, e candidata três ex-ministros noutros três concelhos. Na Cidade da Praia, Cristina Fontes Lima; no Sal, Démis Lobo Almeida e na Ribeira Grande de Santo Antão, Leonesa Fortes.

No MpD o destaque vai para Óscar Santos, candidato à capital do país. O político ocupa a Presidência daquele município desde a saída de Ulisses Correia, actual Primeiro-Ministro, e líder do partido.

Prevê-se que a “luta” mais renhida seja precisamente entre os candidatos à Cidade da Praia, por se tratarem de duas figuras destacadas dos partidos que representam.

A União Cabo-verdiana Independente e Democrática, terceiro partido parlamentar, concorre na Praia, Maio, Ribeira Grande e Paul de Santo Antão, Sal e São Vicente, onde o seu líder do partido, se candidata pela quarta vez consecutiva.

Os partidos sem assento parlamentar concorrem a uma ou a duas autarquias, ou nem se apresentam às eleições, devido a limitações financeiras. Por exemplo o Partido Social Democrata tem um candidato, no Sal, porque o mesmo paga a sua campanha.  

Mais dois partidos, sem assento parlamentar, concorrem às Eleições Autárquicas. o Partido Popular apresenta-se em dois municípios, Praia e Calheta de São Miguel, enquanto o Partidos do Trabalho compete na Praia.

Há ainda algumas candidaturas independentes.

O actual Presidente da Câmara de São Filipe candidata-se nessa qualidade já que não obteve o apoio do PAICV.

O deputado do MpD, José Luís Santos, avança também sem apoio do seu partido. Numa sondagem realizada por aquela força política, o agora independente foi o escolhido, com 40 por cento das intenções de voto, só que o partido decidiu candidatar o actual Presidente da Câmara.

Há ainda a candidatura independente de um emigrante, em Mosteiros, no Fogo. Pedro Centeio concorre pelo Movimento Avançar Mosteiros Independente.

As últimas eleições autárquicas realizaram-se em julho de 2012.

Este ano os cabo-verdianos já elegeram os seus parlamentares, de que resultou a maioria absoluta do MpD.

Até ao final do ano, haverá novo acto eleitoral, para a Presidência da República.

A data das Eleições Autárquicas foi escolhida pelo Governo para proporcionar “uma maior participação dos eleitores", dado encontrar-se “fora do período de férias” de Agosto.

Por outro lado, o dia 4 de Setembro foi o mais consensual entre os partidos políticos com assento parlamentar e representação autárquica.

O Executivo de Cabo Vede pretende que a participação eleitoral seja grande.

Comentar

Comentários   

0 # Queeretot 10-06-2020 16:03
Amoxil Sur L' Cialis Cialis Schwul cialis without a doctor's prescription Cytotec Prix Au Maroc
Responder | Responder com citação | Citar
{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

CEDEAO quer fim de contenda eleitoral

A Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental, que ...

Guiné-Bissau    12 fevereiro 2020

Novo governo moçambicano toma posse

Tomou posse, dois dias depois da investidura de Filipe Nyusi...

Moçambique    18 janeiro 2020

Filipe Nyusi toma posse para um segundo mandato

Filipe Nyusi tomou posse, esta quarta-feira, para um segundo...

Moçambique    16 janeiro 2020

Umaro Sissoco Embaló eleito Presidente da Guiné-Bissau

O candidato do MADEM ultrapassou Domingos Simões Pereira por...

Guiné-Bissau    01 janeiro 2020

Guineenses votam para Presidente da República

Os eleitores da Guiné-Bissau encolhem entre Domingos Simões ...

Guiné-Bissau    29 dezembro 2019