Dilma Rousseff, afastada no ano passado da chefia do Estado brasileiro pelo Senado do país, no ano passado, afirmou que "acredita e espera" que Lula da Silva se apresente como às Presidenciais de 2018, para ela é "importante para o Brasil que Lula seja candidato". A informação é avançada na versão do jornal espanhol "El País" para o Brasil.
 
A antiga Presidente brasileira falava aos jornalistas, em Sevilha, Espanha, onde iniciou a sua participação, esta quarta-feira, no seminário "Capitalismo Neoliberal, Democracia Restante", que termina esta quinta-feira, e no qual participa também o juiz espanhol Baltasar Garzón.
 
No discurso de abertura do evento Dilma lançou criticas ao atual executivo brasileiro que acusa de ser responsável por um “projeto neoliberal que assaltou o País" e "quer interromper o estado de bem-estar social que provamos ser possível no Brasil”.
 
A ex-chefe de Estado afirmou ainda que não há provas que consubstanciem as acusações feitas por um procurador a Lula da Silva, dizendo que este tem apenas "convicção", escreve o periódico. Dilma disse ainda que, de acordo com as sondagens mais recentes, o seu antecessor ganha as eleições se for candidato.
 
No 6.º Congresso Nacional do Partido dos Trabalhadores, que aconteceu há uma semana, Lula da Silva, defendia, que é preciso agir para que haja eleições antecipadas:
 
"Não podemos esperar 2018. Precisamos saber se temos força para antecipar. A gente pode suportar. Mas o povo brasileiro não aguenta esperar".
 
O apoio dos presentes, a uma nova candidatura de Lula da Silva à Presidência do Brasil, era clara. As palavras de incentivo vieram do próprio presidente do partido, Rui Falcão, que afirmou:
 
“É preciso retomar a iniciativa, conseguir antecipar as eleições com a candidatura que é aspiração nacional, que é do presidente Lula. Eu tenho ouvido esse tipo de palavra de ordem em vários lugares (Brasil, urgente, Lula presidente), mas aqui não se trata de um lançamento de candidatura”.
 
Uns dias depois, num comício organizado pelo Movimento dos Sem Terra, em Salvador, Lula da SIlva não deixava dúvidas:
 
"Preparem-se porque se for necessário eu serei candidato à presidência".
 
(FOTOS: Dilma em Sevilha @DilmaRousseff; Lula @pt.brasil)

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

CEDEAO quer fim de contenda eleitoral

A Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental, que ...

Guiné-Bissau    12 fevereiro 2020

Novo governo moçambicano toma posse

Tomou posse, dois dias depois da investidura de Filipe Nyusi...

Moçambique    18 janeiro 2020

Filipe Nyusi toma posse para um segundo mandato

Filipe Nyusi tomou posse, esta quarta-feira, para um segundo...

Moçambique    16 janeiro 2020

Umaro Sissoco Embaló eleito Presidente da Guiné-Bissau

O candidato do MADEM ultrapassou Domingos Simões Pereira por...

Guiné-Bissau    01 janeiro 2020

Guineenses votam para Presidente da República

Os eleitores da Guiné-Bissau encolhem entre Domingos Simões ...

Guiné-Bissau    29 dezembro 2019