Processo de votação conturbado em Moçambique e com a vitória a recair sobre a FRELIMO, nos três escrutínios dizem os primeiros dados. O partido do presidente Filipe Nyusi, eleito para um segundo mandato, terá uma vitória expressiva.

Umas eleições marcadas pela violência com, pelo menos, dois mortos durante apuramento de resultados, várias assembleias de voto queimadas, em Niassa, alegadamente por simpatizantes da RENAMO, confrontos em algumas assembleias de voto com a Polícia da República de Moçambique a usar gás lacrimogéneo, em alguns casos, e com mais de setenta detidos.

Já em Cabo Delgado, região que vive um momento de instabilidade devido a ações terroristas que já mataram centenas de pessoas, houve assembleias de voto que não abriram portas, por decisão governamental.

Os partidos da oposição e várias organizações da sociedade civil falam em irregularidades no processo de votação:

O Centro de Integridade Pública, que prevê uma abstenção superior a 50 por cento em algumas províncias, fala em vitória "contaminada" para a FRELIMO:

 

Vai ser necessário ainda algum tempo até serem conhecidos os resultados finais destes escrutínios.

 

(Foto: @frelimo)

 

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

Dirigente parlamentar da UNITA eleito Presidente do partido

Adalberto da Costa Júnior foi escolhido, à primeira volta, n...

Angola    16 novembro 2019

Seleção da Guiné-Bissau abre qualificação para CAF 2021 a ganhar

Foi com um rotundo 3-1 que a seleção de futebol da Guiné-Bis...

Guiné-Bissau    14 novembro 2019

Presidente angolano visita o Papa no Vaticano

Foi na segunda-feira à noite que o chefe de Estado angolano ...

Angola    13 novembro 2019

UNITA elege novo presidente em congresso

Arranca hoje o XIII Congresso Ordinário da UNITA, União Naci...

Angola    13 novembro 2019

CEDEAO lança aviso a José Mário Vaz

A Comunidade dos Países da África Ocidental transmitiu ao Ch...

Guiné-Bissau    13 novembro 2019