Portugal arrecadou treze medalhas nos 2019 INAS Global Games, para atletas com deficiência a nível intelectual, que terminaram este domingo em Brisbane, na Austrália.

As medalhas de ouro foram conquistadas por equipa em Futsal e basquetebol e, a nível individual por Ana Filipe no salto em altura com uma marca de 1,52m.

No Futsal a equipa lusa conquistou o seus quinto título, em seis edições da competição, ao bater a sua congénere da Arábia Saudita por 10-2. No basquetebol foi também o quinto campeonato vencido, desde 2002. Portugal venceu a equipa da casa  bater na final, por 94-68, e recuperou o título.

 

Carlos Carvalho subiu três vezes ao segundo lugar do pódio. O ciclista arrebatou a medalha de prata nas provas de 3.000m Perseguição, 750m Contrarrelógio de 200m Sprint, na modalidade de Ciclismo de Pista.

Para além do ouro Ana Filipe mais duas medalhas. A Prata nos 100m barreiras, batendo o recorde nacional com 17.24, e no Triplo Salto e o bronze no salto em comprimento, com 5.07m.

Lenine Cunha arrecadou a prata ao triplo salto, com 13.11m, o bronze na prova de Heptatlo com 3371 pontos. 

Inês Fernandes subiu também ao segundo lugar do pódio ao conseguir a segunda melhor marca na na prova do lançamento do martelo.

Na Classificação Coletiva a pequena equipa feminina lusa - constituída por a Ana Filipe, Cláudia Santos e Inês Fernandes foi considerada a terceira melhor em competição. 

 

No total os atletas portugueses levam para casa três medalhas de ouro, sete de Prata e três de Bronze.  

Para além das medalhas houve lugar para outros galardões. Sandro Baessa recebeu o prémio de melhor atleta masculino, a Seleção portuguesa de Basquetebol o prémio de melhor equipa e o antigo Presidente da ANDDI-Portugal, Mário Dias, o "Unsung Hero", prémio de carreira pela dedicação ao Desporto para atletas com Deficiência Intelectual.

 

De Cabo Verde para o mundo

Gracelino Barbosa, atleta paralímpico cabo-verdiano, conquistou a medalha de ouro nos 400m barreiras. Com a marca de 50.55s o jovem do Tarrafal de Santiago impôs um novo recorde mundial, na categoria T20, que pertencia ao iraniano Peymas Bazanjani, desde 2010.

Foi uma competição com feitos importantes para o jovem corredor que tinha já chegado ao terceiro lugar do pódio nas provas de 400m e 110m barreiras.

Gacelino Barbosa tinha já batido um recorde do mundo, mas nos 110 metros barreiras, da referida categoria, no 9º Campeonato do Mundo de Atletismo INAS, na República Checa, em Junho de 2013.

 

(Foto: @anddi.portugal)

 

 

 

 

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

Ao terceiro jogo angolanas ganham e Brasileiras perdem no Mundial de Andebol feminino

A terceira jornada da fase de grupos da competição ditou a p...

Geral    04 dezembro 2019

Primeiro-Ministro de Timor defende Orçamento Geral do Estado

Taur Matan Ruak considera que a despesa inscrita no document...

Timor-Leste    03 dezembro 2019

Governo estuda privatização do Banco do Brasil

A proposta está a ser elaborada pelo Ministério da Economia ...

Brasil    03 dezembro 2019

Sortes diferentes para angolanas e brasileiras no Mundial de Andebol

Na segunda jornada da prova, as representantes de Angola per...

Geral    03 dezembro 2019

Portugal vence Mundial de Futebol de Praia

É a terceira vez que a selecção lusa concretiza esse objecti...

Portugal    02 dezembro 2019