O decréscimo superou, no ano passado, os 13 por cento. No entanto, as estatísticas continuam a assinalar um número elevado de casos. Em 2018, o número de mortes violentas ultrapassou os 51 mil quando, no ano anterior. rondara os 60 mil. Estes dados englobam as vítimas de homicídios por fraude, roubo ou agressão.

A informação não engloba as mortes violentas envolvendo a intervenção da polícia.

Pernambuco registou a maior redução percentual, mais de 23 por cento. Mesmo assim, os assassinados encontram-se acima dos quatro milhares.

Apesar da baixa, a taxa de vítimas mortais mantém-se elevada no Estado, 40 mortes por 100 mil habitantes, quando a média nacional é de 24 mortes para o mesmo número de pessoas.

Não obstante a redução no plano nacional, alguns Estados registaram aumentos. Nesta situação encontram-se Roraima, Tocantins e Amapá. No entanto, são regiões que contribuem, de forma diminuta, para os resultados globais. Roraima passou de 224 para 345: Tocantins de 293 para 421 e Amapá de 318 para 350. Tendo pouca expressão no cômputo nacional, tornam-se expressivos considerando os níveis populacionais das mesmas.

A taxa de homicídios é liderada por Sergipe, Alagoas e Rio Grande do Norte. O top 10 dos Estados mais violentos do Brasil integra ainda Paraná, Amapá, Pernambuco, Baía, Goiás, Ceará e Rio de Janeiro.

 

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

Demitidos dois Ministro na Guiné-Bissau

O chefe do Governo guineense exonerou os titulares das pasta...

Guiné-Bissau    17 maio 2019

Milhares de brasileiros protestaram contra o Governo de Bolsonaro

As manifestações decorreram em mais de duas centenas de cida...

Brasil    16 maio 2019

Angola candidata-se à Organização Internacional da Francofonia

Aquele país lusófono pretende ser membro observador da comun...

Angola    16 maio 2019

Universitários brasileiros protestam contra cortes nos financiamentos

À iniciativa de estudantes que frequentam o ensino superior ...

Brasil    15 maio 2019

Presidente de Moçambique preocupado com ataques no Norte do país

Pela primeira vez, Filipe Nyusi assumiu publicamente a gravi...

Moçambique    15 maio 2019