O convite de Jair Bolsonaro ao juiz da Operação Lava Jato, foi tornado público, pelo Presidente eleito do Brasil, na passada segunda-feira, em entrevistas  às televisões do país.

No entanto, o magistrado já tinha sido sondado, nesse sentido, pela candidatura do político de extrema-direita, durante a campanha presidencial.

Durante essa fase do processo eleitoral brasileiro, Sérgio Moro tornou público o depoimento do ex-Ministro Antonio Palocci, em que este afirma que Lula da Silva, pediu – em 2010 – a construção de 40 sondas para a exploração de petróleo, “para garantir o futuro político do país e do PT”.

Na altura o jornal, O Globo, um dos guardiões avançados da Operação Lava Jato, criticou, em editorial, aquilo que classificou de interferência nas eleições contra o Partido dos Trabalhadores e seu candidato Fernando Haddad.

O juiz tem sido acusado por Lula da Silva e pelo PT de actuação parcial em todo o processo Lava Jato.

Com a aceitação do convite formulado por Jair Bolsonaro e o anúncio que já havia negociações nesse sentido durante a campanha, Sérgio Moro coloca-se numa situação de credibilidade duvidosa.

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

CEDEAO quer fim de contenda eleitoral

A Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental, que ...

Guiné-Bissau    12 fevereiro 2020

Novo governo moçambicano toma posse

Tomou posse, dois dias depois da investidura de Filipe Nyusi...

Moçambique    18 janeiro 2020

Filipe Nyusi toma posse para um segundo mandato

Filipe Nyusi tomou posse, esta quarta-feira, para um segundo...

Moçambique    16 janeiro 2020

Umaro Sissoco Embaló eleito Presidente da Guiné-Bissau

O candidato do MADEM ultrapassou Domingos Simões Pereira por...

Guiné-Bissau    01 janeiro 2020

Guineenses votam para Presidente da República

Os eleitores da Guiné-Bissau encolhem entre Domingos Simões ...

Guiné-Bissau    29 dezembro 2019