Já foram escolhidos os 28 elementos que farão parte do governo de transição de Jair Bolsonaro e nenhum é do sexo feminino. São quase 30 os homens que integrarão a equipa de transição, ou seja, que coordenará com o executivo de Michel Temer a transferência de dossiers para o novo, que tomará posse em janeiro de 2019.

O Presidente eleito do Brasil não foge à decisão tomada pelo seu antecessor e não nomeia nenhuma mulher para o grupo dos 28 do qual faz parte Julian Lemos, vice-presidente do PSL, o partido que de Bolsonaro, e que assumirá o cargo de ministro da Casa Civil. De acordo com o jornal "Folha de São Paulo" este deputado, eleito pelo estado brasileiro de Paraíba, foi acusado, três vezes, de agressão à ex-mulher e à irmã. Um destes casos, o mais recente, relativo à irmã, está ainda a ser ouvido pela justiça do país.

Atualmente, e para que possa desempenhar já funções preparatórias, tomou posse como ministro extraordinário no governo de Onyx Lorenzoni.

A maioria dos brasileiros escolheu um Presidente que não explicou qual vai ser a sua política económica, laboral, social, assim como o que se propõe fazer na maioria dos domínios da governação.

O político de extrema-direita, defende a ditadura militar ao mesmo tempo que promete cumprir a Constituição do país. Durante a campanha teve um discurso racista, machista e homofóbico, mas depois de eleito prometeu ser o Presidente de todos, "independentemente de região, cor ou orientações", jurando "defender a liberdade e a Democracia".

A tomada de posse de Jair Bolsonaro está marcada para um de Janeiro, em Brasília.

 

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

Luto Nacional em Cabo Verde por morte do 1º bispo cabo-verdiano

O governo de Cabo Verde decretou dois dias de Luto Nacional ...

Cabo Verde    19 junho 2019

Cimeira de Negócios Estados Unidos e África decorre em Maputo

A iniciativa vai de hoje a sexta-feira, envolvendo delegaçõe...

Moçambique    18 junho 2019

Fim da crise política na Guiné-Bissau?

A poucos dias do final do seu mandato, enquanto presidente d...

Guiné-Bissau    18 junho 2019

Corrupção e novos rostos no VII Congresso Extraordinário do MPLA

O VII Congresso Extraordinário do MPLA terminou com novidade...

Angola    18 junho 2019

Portugal entre os países mais seguros do mundo e da Lusofonia

Portugal é considerado, pelo Global Peace Index 2019, como o...

Portugal    15 junho 2019