A União Europeia vai apoiar a realização das eleições Presidenciais, na Guiné-Bissau, com um milhão de euros. A informação foi avançada pela nova representante da UE no país, Sónia Neto, à saída de um encontro com o chefe de Estado que servia para entregar as cartas credenciais.

O bloco forte europeu pretende, com esta verba, "contribuir para a normalização e estabilização da situação política, aproveitando os instrumentos que a União Europeia disponibiliza para o desenvolvimento sustentável", como frisou Sónia Neto aos jornalistas no Palácio Presidencial. 

O financiamento será feito através do Programa das Nações Unidas de Apoio ao Desenvolvimento, PNUD. Aguarda-se ainda uma decisão de Bruxelas sobre a missão de peritos da organização que será enviada para observar a eleição. O escrutínio está agendado para o próximo dia 24 de novembro.

 

 

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

Ao terceiro jogo angolanas ganham e Brasileiras perdem no Mundial de Andebol feminino

A terceira jornada da fase de grupos da competição ditou a p...

Geral    04 dezembro 2019

Primeiro-Ministro de Timor defende Orçamento Geral do Estado

Taur Matan Ruak considera que a despesa inscrita no document...

Timor-Leste    03 dezembro 2019

Governo estuda privatização do Banco do Brasil

A proposta está a ser elaborada pelo Ministério da Economia ...

Brasil    03 dezembro 2019

Sortes diferentes para angolanas e brasileiras no Mundial de Andebol

Na segunda jornada da prova, as representantes de Angola per...

Geral    03 dezembro 2019

Portugal vence Mundial de Futebol de Praia

É a terceira vez que a selecção lusa concretiza esse objecti...

Portugal    02 dezembro 2019