O país lusófono conta, a partir de hoje, com uma participação sem direito a veto, naquele organismo das Nações Unidas.

A Guiné-Equatorial é um dos seis territórios que entraram para o Conselho de Segurança nestas condições. Os outros são a Costa do Marfim, o Kuwait, a Holanda, o Peru e a Polónia.

O Conselho de Segurança é formado por 15 Estados membros, mas apenas a China, Estados Unidos, França, Reino Unido e Rússia têm poder de veto.

A Presidência daquele órgão é ocupada por representante do Cazaquistão.

O organismo reuniu hoje, dois de Janeiro, à porta fechada, para decidir o programa de trabalho para este mês.

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

Prata para Portugal nos Mundiais de Atletismo

O atleta português João Vieira, de 43 anos, conquistou a med...

Portugal    01 outubro 2019

Empresa internacionais deixam de comprar produtos brasileiros

Entre essas firmas, encontram-se as marcas Timberland, Vanda...

Brasil    29 setembro 2019

Seca agrava-se no Sul de Angola

A falta de chuva está a afectar mais de dois milhões de pess...

Angola    27 setembro 2019

Pesticidas matam milhões de abelhas no Brasil

São milhões os enxames que desapareceram no sul do país. A r...

Brasil    25 setembro 2019

Guiné-Bissau celebra dia da Independência

Foi a 24 de novembro de 1973 que a Guiné-Bissau proclamava a...

Geral    24 setembro 2019