Aquela instância indeferiu o recurso do movimento Cidadãos para a Inovação. Esta força política pretendia que aquele tribunal anulasse a decisão de um juízo regional. Este tribunal ordenara a dissolução do partido e condenara mais de 30 dos seus militantes a penas de 41 anos de prisão, por alegados crimes de sedição. Os dirigentes do partido estão também obrigados a pagar mais de 200 mil euros ao Estado.

As decisões judiciais são, para os dirigentes da oposição, a sequência da vontade do Presidente da República, considerando que tudo o que se está a passar na Guiné Equatorial é sua “ordem”.

A força política denuncia que dispõe de informações de que Teodorom Obiang pretende matar o seu dirigente máximo.

Perante o alegado plano foi já pedida protecção à comunidade internacional. A força política solicita também a intervenção, neste processo, da União Africana, ONU e União Europeia.

O Cidadãos para a Inovação era o único partido da oposição com representação no Parlamento. Nas últimas eleições tinha conquistado um lugar na Assembleia de Malabo.

 

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

Luto Nacional em Cabo Verde por morte do 1º bispo cabo-verdiano

O governo de Cabo Verde decretou dois dias de Luto Nacional ...

Cabo Verde    19 junho 2019

Presidenciais agendadas para 24 de novembro na Guiné-Bissau

O Presidente da República da Guiné-Bissau agendou, para 24 d...

Guiné-Bissau    19 junho 2019

Cimeira de Negócios Estados Unidos e África decorre em Maputo

A iniciativa vai de hoje a sexta-feira, envolvendo delegaçõe...

Moçambique    18 junho 2019

Fim da crise política na Guiné-Bissau?

A poucos dias do final do seu mandato, enquanto presidente d...

Guiné-Bissau    18 junho 2019

Corrupção e novos rostos no VII Congresso Extraordinário do MPLA

O VII Congresso Extraordinário do MPLA terminou com novidade...

Angola    18 junho 2019