Aquela instância indeferiu o recurso do movimento Cidadãos para a Inovação. Esta força política pretendia que aquele tribunal anulasse a decisão de um juízo regional. Este tribunal ordenara a dissolução do partido e condenara mais de 30 dos seus militantes a penas de 41 anos de prisão, por alegados crimes de sedição. Os dirigentes do partido estão também obrigados a pagar mais de 200 mil euros ao Estado.

As decisões judiciais são, para os dirigentes da oposição, a sequência da vontade do Presidente da República, considerando que tudo o que se está a passar na Guiné Equatorial é sua “ordem”.

A força política denuncia que dispõe de informações de que Teodorom Obiang pretende matar o seu dirigente máximo.

Perante o alegado plano foi já pedida protecção à comunidade internacional. A força política solicita também a intervenção, neste processo, da União Africana, ONU e União Europeia.

O Cidadãos para a Inovação era o único partido da oposição com representação no Parlamento. Nas últimas eleições tinha conquistado um lugar na Assembleia de Malabo.

 

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

Carlos Gomes Júnior apresenta candidatura a Presidente da Guiné-Bissau

O antigo Primeiro-Ministro guineense promete lutar, de forma...

Guiné-Bissau    14 agosto 2019

Presidente de Timor solicita constitucionalidade de diplomas aprovados no Parlamento

Em causa está a nova formulação das Leis do Fundo Petrolífer...

Timor-Leste    13 agosto 2019

Alemanha suspende investimentos no Brasil

Na base da decisão está a política ambiental do Governo Bras...

Brasil    12 agosto 2019

Companhia Aérea de Cabo Verde retoma voos domésticos

A empresa vai operar para as ilhas de Santiago e São Vicente...

Cabo Verde    12 agosto 2019

Há 500 anos começava a primeira viagem de circum-navegação

Há 500 anos o português Fernão de Magalhães e o espanhol Seb...

Portugal    10 agosto 2019