Os cadáveres de cinco homens e duas mulheres foram encontrados pela população na zona de Chinga, distrito de Murrupula, no Norte de Moçambique.

A circulação inusitada, durante a noite, de uma viatura, chamou a atenção de populares. Ao deslocarem-se ao local descobriram os mortos abandonados no terreno, sem sinais visíveis de violência. Nenhuma das pessoas mortas foi reconhecida pelos curiosos.

Chamada ao lugar, para tomar conta da ocorrência, a polícia optou por as enterrar ali, numa vala-comum. Na sequência deste procedimento, a Direcção nacional da corporação decidiu criar uma equipa para investigar o caso.

O grupo envolve elementos da corporação, bem como do Serviço de Investigação Criminal e da Medicina Legal, apoiado pelas autoridades de Murrupula.

Os sete corpos já foram exumados e submetidos a autópsia para identificação e verificação das causas a morte.

As vítimas, com idades entre 20 e 40 anos, foram encontradas de tronco nu.

Elementos do O Ministério da Saúde e a Procuradoria-Geral da República também se deslocaram ao local, para ajudar a esclarecer o que se passou.

Para a polícia moçambicana é prematuro avançar alguma hipótese sobre o que terá acontecido, informando que só os investigadores podem vir a dar esclarecimentos.

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

Ao terceiro jogo angolanas ganham e Brasileiras perdem no Mundial de Andebol feminino

A terceira jornada da fase de grupos da competição ditou a p...

Geral    04 dezembro 2019

Primeiro-Ministro de Timor defende Orçamento Geral do Estado

Taur Matan Ruak considera que a despesa inscrita no document...

Timor-Leste    03 dezembro 2019

Governo estuda privatização do Banco do Brasil

A proposta está a ser elaborada pelo Ministério da Economia ...

Brasil    03 dezembro 2019

Sortes diferentes para angolanas e brasileiras no Mundial de Andebol

Na segunda jornada da prova, as representantes de Angola per...

Geral    03 dezembro 2019

Portugal vence Mundial de Futebol de Praia

É a terceira vez que a selecção lusa concretiza esse objecti...

Portugal    02 dezembro 2019