Os Médicos Sem Fronteiras anunciaram que não querem mais verbas vindas da União Europeia ou de qualquer Estado-membro. A organização não-governamental não concorda com o acordo assinado entre UE e Ancara, que acredita ser uma forma dos 28 se verem livres do problema dos refugiados, empurrando-os para a Turquia. A União Europeia respondeu à decisão garantindo que ela não compromete o trabalho que está a ser efetuado Os Médicos Sem Fronteiras também já fizeram saber que vão recorrer ao fundo de emergência e que, por isso, as suas operações no terreno não estão comprometidas.

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

Presidente de Timor solicita constitucionalidade de diplomas aprovados no Parlamento

Em causa está a nova formulação das Leis do Fundo Petrolífer...

Timor-Leste    13 agosto 2019

Alemanha suspende investimentos no Brasil

Na base da decisão está a política ambiental do Governo Bras...

Brasil    12 agosto 2019

Há 500 anos começava a primeira viagem de circum-navegação

Há 500 anos o português Fernão de Magalhães e o espanhol Seb...

Portugal    10 agosto 2019

Angola e Cabo Verde acordam fim da dupla tributação

Os governos de Angola e Cabo Verde assinaram, quinta-feira e...

Geral    09 agosto 2019

Umaro Sissoco Embaló é candidato às Presidenciais

O MADEM-G15, Movimento para a Alternância Democrata – G15, r...

Guiné-Bissau    09 agosto 2019