O número de refugiados não pára de crescer. De acordo com a ONU, há mais de 65 milhões de pessoas que tiveram de fugir das suas terras. A maioria é oriunda da Síria, Afeganistão e Somália. O indicador divulgado pela organização não inclui os 2,5 milhões de refugiados que, na Turquia, se encontram num programa temporário de apoio. A esta crise, sem precedentes desde a II Guerra Mundial, a Europa responde com um clima de “xenofobia”. São as próprias Nações Unidas que o afirmam, em jeito de alerta. Mas, a maioria dos países do velho continente parecem indiferentes a estas críticas. E, diga-se, apenas 14 % do total dos refugiados procura acolhimento em território europeu. A maioria encontra-se em países como o Paquistão, o Líbano ou a Jordânia. No ano passado, a Alemanha voltou a encabeçar a lista de países que mais pedidos de asilo aceitou, seguida dos Estados Unidos e da Suécia.

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

Presidente de Timor solicita constitucionalidade de diplomas aprovados no Parlamento

Em causa está a nova formulação das Leis do Fundo Petrolífer...

Timor-Leste    13 agosto 2019

Alemanha suspende investimentos no Brasil

Na base da decisão está a política ambiental do Governo Bras...

Brasil    12 agosto 2019

Há 500 anos começava a primeira viagem de circum-navegação

Há 500 anos o português Fernão de Magalhães e o espanhol Seb...

Portugal    10 agosto 2019

Angola e Cabo Verde acordam fim da dupla tributação

Os governos de Angola e Cabo Verde assinaram, quinta-feira e...

Geral    09 agosto 2019

Umaro Sissoco Embaló é candidato às Presidenciais

O MADEM-G15, Movimento para a Alternância Democrata – G15, r...

Guiné-Bissau    09 agosto 2019