O número de refugiados não pára de crescer. De acordo com a ONU, há mais de 65 milhões de pessoas que tiveram de fugir das suas terras. A maioria é oriunda da Síria, Afeganistão e Somália. O indicador divulgado pela organização não inclui os 2,5 milhões de refugiados que, na Turquia, se encontram num programa temporário de apoio. A esta crise, sem precedentes desde a II Guerra Mundial, a Europa responde com um clima de “xenofobia”. São as próprias Nações Unidas que o afirmam, em jeito de alerta. Mas, a maioria dos países do velho continente parecem indiferentes a estas críticas. E, diga-se, apenas 14 % do total dos refugiados procura acolhimento em território europeu. A maioria encontra-se em países como o Paquistão, o Líbano ou a Jordânia. No ano passado, a Alemanha voltou a encabeçar a lista de países que mais pedidos de asilo aceitou, seguida dos Estados Unidos e da Suécia.

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

Ao terceiro jogo angolanas ganham e Brasileiras perdem no Mundial de Andebol feminino

A terceira jornada da fase de grupos da competição ditou a p...

Geral    04 dezembro 2019

Primeiro-Ministro de Timor defende Orçamento Geral do Estado

Taur Matan Ruak considera que a despesa inscrita no document...

Timor-Leste    03 dezembro 2019

Governo estuda privatização do Banco do Brasil

A proposta está a ser elaborada pelo Ministério da Economia ...

Brasil    03 dezembro 2019

Sortes diferentes para angolanas e brasileiras no Mundial de Andebol

Na segunda jornada da prova, as representantes de Angola per...

Geral    03 dezembro 2019

Portugal vence Mundial de Futebol de Praia

É a terceira vez que a selecção lusa concretiza esse objecti...

Portugal    02 dezembro 2019