O CNRT, o PLP e KHUNTO exigem a demissão de Aniceto Lopes. Aqueles partidos argumentam que o dirigente violou as normas regimentais, bem como o direito dos parlamentares a informação adequada sobre o Orçamento de Estado.

Para aquelas forças políticas o Presidente do Parlamento está a forçar eleições antecipadas, quando existem outras soluções.

Os partidos que se opõem à FRETILIN, constituíram uma maioria e pretendem formar um Governo de coligação.

Em respostas Aniceto Lopes apresentou, ao Tribunal de Recurso, um pedido de fiscalização da constitucionalidade do artigo do regimento que permite a sua destituição.

O Presidente do Parlamento timorense também recorreu ao Tribunal Distrital de Díli. Naquela instância apresentou uma providência cautelar “em defesa da honra e dignidade”.

A oposição apresentou, no mês passado, uma moção de censura ao Governo e um recurso contra a decisão de tramitação do orçamento, da responsabilidade Aniceto Lopes.

A marcação do debate relativo a estes documentos tem sido protelada por aquele dirigente da FRETILIN.

Comentar

{{#image}}
{{/image}}
{{text}} {{subtext}}

Notícias Recentes

Prata para Portugal nos Mundiais de Atletismo

O atleta português João Vieira, de 43 anos, conquistou a med...

Portugal    01 outubro 2019

Empresa internacionais deixam de comprar produtos brasileiros

Entre essas firmas, encontram-se as marcas Timberland, Vanda...

Brasil    29 setembro 2019

Seca agrava-se no Sul de Angola

A falta de chuva está a afectar mais de dois milhões de pess...

Angola    27 setembro 2019

Pesticidas matam milhões de abelhas no Brasil

São milhões os enxames que desapareceram no sul do país. A r...

Brasil    25 setembro 2019

Guiné-Bissau celebra dia da Independência

Foi a 24 de novembro de 1973 que a Guiné-Bissau proclamava a...

Geral    24 setembro 2019